Opinião: A Obsessão de Nora Roberts

 

Livro: A Obsessão

Autora: Nora Roberts

Páginas: 418

Sinopse: Há segredos sombrios que se recusam a ser enterrados no passado… 
Naomi Bowes perdeu a inocência na noite em que seguiu o pai para a floresta. Ao libertar a rapariga que ele prendera na cave do celeiro, Naomi revelou a extensão terrível dos crimes do seu pai, condenando-o a uma vida de prisão perpétua.
Anos mais tarde, a viver como Naomi Carson, uma fotógrafa de sucesso, encontra conforto na pequena cidade de Sunrise Cove e numa casa vazia a necessitar de reparações, longe de tudo o que conhece. Naomi quer abraçar a solidão, mas os simpáticos residentes de Sunrise Cove convidam-na a abrir-se – especialmente o determinado Xander Keaton.
Naomi sente as defesas a ceder e sabe que a sua nova vida lhe oferece tudo aquilo que sempre desejou. Mas os pecados do seu pai tornam-se uma obsessão, e quando o seu mundo é abalado por uma série de assassinatos, ela percebe que o passado está apenas a um pesadelo de distância.

Opinião:

Já há algum tempo que não lia Nora Roberts e quando iniciei a leitura senti que estava a voltar a casa. Um sentimento de reconhecimento, aconchego e ternura. Apesar dos milhares de livros publicados, dos inúmeros êxitos literários e dos best-sellers registados internacionalmente, Nora Roberts consegue sempre surpreender. As suas histórias são sempre originais e inovadoras. A única semelhança é o talento da sua escrita e a evidência (e importância) das relações amorosas e de amizade que são retratadas nas suas obras.

Neste livro temos uma mistura de suspense e romance que nos envolve da primeira à última página. As personagens são deliciosas (como em qualquer livro de Roberts), mas nesta obra, em específico, existe um cão (Carraça é o seu nome) absolutamente apaixonante e com um papel fundamental (e crucial) na história. O seu papel, na minha perspectiva, é uma alegoria à própria protagonista e ao seu percurso na história.

O suspense inicial, em que acompanhamos a infância e a adolescência de Naomi, contribui para dar uma profundidade diferente à história e beneficiou toda a narrativa subsequente. Adorei o romance de Naomi e Xander e os tios carinhosos e amoroses de Naomi (Seth e Harry). Um livro em que o amor, a amizade, a família (por mais diferente e fora do normal que ela seja, o que importa é que haja amor) e a lealdade de um animal de estimação são os pontos fortes que destaco neste livro. Gostei muito e recomendo!

Classificação: 5*

Citação: “Uma vida repleta de nasceres do Sol, de lilases, de amigos e momentos tranquilos … E um cão do melhor.”

Também li desta escritora (Já lhes perdi a conta, mas aqui ficam alguns que me lembro):

                        

Opiniões publicadas no blogue: A Ilha das Três Irmãs; Entre o Céu e a Terra; A Cor do Fogo; Última Paragem; Jóias do Sol; As Lágrimas da Lua; O Coração do Mar; A Cruz de Morrigan; O Céu de Montana; O Azul da Baía; Nudez Mortal; Glória Mortal; Fama Mortal

Anúncios

Feira do Livro de Lisboa

 

Ontem tive oportunidade de visitar a 87.ª Feira do Livro de Lisboa. O dia esteve um pouco ventoso, mas a temperatura esteve agradável e convidativa a um passeio. As promoções poderiam estar melhores, mas o ambiente que rodeava o parque era maravilhoso, com as milhares de bancas cheias de livros.

Este ano fui um pouco mais contida nas minhas aquisições e trouxe comigo três livrinhos (das editoras Saída de Emergência e Editorial Presença) que estavam com uma promoção muito boa:

 

Livro 1 e 2 da série Quarteto de Noivas de Nora Roberts

O último livro (volume VIII) da saga das Pedras Mágicas de Sandra Carvalho.

Aconselho a quem ainda não visitou a feira a passarem pelo Parque Eduardo VII em Lisboa e a perderem-se num mar de livros, sol e boa disposição. 🙂

Boa Semana e Boas Leituras 🙂

Opinião: Última Paragem de Nora Roberts

 

Livro: Última Paragem (Language of Love #16 – Tuberose)útima paragem nora roberts

Autora: Nora Roberts

Páginas: 320

Sinopse: Aquela era a melhor de todas as vitórias… Ele era o homem com que ela sonhava e que nunca se atreveu a amar, mas agora que tinham voltado a encontrar-se, Cynthia Fox via-se obrigada a enfrentar Lance Matthews e os sentimentos que ainda fluíam vertiginosamente entre eles. Tal como no mundo do automobilismo, Foxy sabia que as apostas eram altas, mas o prémio também o era… Porque desta vez a única vitória verdadeira seria a do amor.

Opinião:

As horas na companhia deste livro voaram e eu nem deu por elas! Os momentos de magia estiveram presentes ao longo da narrativa e apercebi-me das saudades que tinha em ler Nora Roberts. Há qualquer coisa na escrita romântica desta escritora que nos desafia a sonhar mais alto e acreditar que os finais felizes são possíveis! Que bom que é ler Nora Roberts!!!

Numa tarde linda como a de hoje, foi um prazer desfrutar deste romance, do sons dos pássaros que pousam na janela da minha sala, dos raios de sol que me desafiaram o sorriso, dos biscoitos de chocolate que não resisti em degustar e da caneta de chá no meu colo. É um prazer simplesmente indescritível!

Nora Roberts apresenta-nos um romance com personagens desafiantes mas cheias de determinação. Foxy sempre amou Lance. Agora, que voltam a encontrar-se – passados mais de sete anos – muita coisa mudou e os sentimentos voltam a manifestar-se. Esta é a base para uma história de amor muito romântica. Adorei!

Classificação: 4*

Opinião: A Pousada no Fim do Rio de Nora Roberts

Livro: A Pousada no Fim do RioA Pousada no Fim do Rio - Nora Roberts

Autora: Nora Roberts

Páginas: 384

Sinopse: Olivia MacBride e os seus pais eram a típica família de sonho de Hollywood, não lhes faltando fama, fortuna e amor. Até à noite em que Olivia, de quatro anos, acorda e encontra a mãe brutalmente assassinada aos pés do pai. Nesse momento, a vida de Olivia mudará para sempre. Acolhida pelos avós num recanto resguardado pela Natureza, Olivia aprende a enterrar bem fundo o passado. Determinada a proteger-se de memórias dolorosas, cresce limitando a sua vida às florestas verdejantes e à Pousada do Fim do Rio. Mas quando aparece Noah Brady, a jovem terá de se esforçar muito para resistir à atracção que sente por ele. Infelizmente, o futuro é caprichoso e Noah trai a confiança de Olivia. Apesar de ele nunca desistir de a ajudar a lidar com os traumas do passado, poderá a jovem voltar a confiar em Noah? Mais: o pai de Olivia é liberto da prisão e parece que há segredos terríveis a descobrir sobre aquela fatídica noite

Opinião:

Este livro fez-me recordar, de uma forma muito agradável, os primeiros romances que li desta escritora. Este é o registo literário que mais aprecio em Nora Roberts. Um romance intenso, com contornos de um policial passional, em que as relações familiares e amizade assumem os principais papéis.

Nora Roberts tem um talento especial para realçar o amor – quer passional, quer familiar – nas palavras que conjuga e transforma numa história. Adorei as descrições e as paisagens descritas neste livro. A pousada surge para o leitor de uma forma quase artística, tal é a beleza paisagística descrita neste livro.

A beleza de um local que encerra o desvendar e a morte de um mistério terrível, e o nascimento da esperança e amor de uma vida em comum. É, sem dúvida, uma óptima leitura para estes dias de frio e vento. Adorei e recomendo!

Classificação: 5*

Opinião: Uma Terra Distante de Nora Roberts

 

Livro: Uma Terra Distanteuma terra distante

Autora: Nora Roberts

Páginas: 125

Sinopse: Kadra é uma exterminadora de demónios à caça de uma criatura perigosa que transforma homens em monstros. Ao descobrir que a sua presa foi parar à Nova Iorque do séc. XX, é forçada a viajar a esse mundo onde trava uma amizade improvável com Harper Doyle. Sem ele, mal consegue compreender e sobreviver num mundo tão estranho. Mais estranho ainda são os sentimentos que sente nascer por Harper. Mas a não ser que impeça o demónio, ambos os mundos – bem como a relação entre os dois – podem não sobreviver à destruição…

Opinião:

Uma Terra Distante faz parte de uma série de publicações feitas exclusivamente para a Revista Flash e trata-se de um pequeno romance cheio de fantasia e amor. Saliento as capas destas publicações que são muito apelativas e muito bem conseguidas.

O estilo literário é diferente do que estou habituada em Nora Roberts, mas mesmo assim é um pequeno conto, com pequenos momentos de humor bastante comum nesta escritora. É uma óptima sugestão para descontrair, sonhar e sorrir, ou simplesmente para passar uns bons momentos e desfrutar de uma leitura mais leve.

Classificação: 3*

Novidade Nora Roberts

 

comecar_de_novo

A Saída de Emergência publicou um novo livro de Nora Roberts. A capa é lindíssima e a sinopse promete! 🙂

Sinopse:

Uma história sobre deixar tudo para trás, desvendar segredos antigos e aprender a amar

Cilla McGowan, uma típica rapariga da cidade, encontrou uma vida nova na restauração de casas antigas. Quando chega ao maravilhoso vale Shenandoah, na Virgínia, dedica-se salvar a velha quinta que pertenceu à sua avó – uma atriz lendária que morreu há mais de trinta anos.

Cilla mergulha no projeto com todas as suas energias, ocupada e exausta demais para notar no seu vizinho, o artista de BD, Ford Sawyer. Determinada a não ceder à tradição familiar dos romances falhados, Cilla resiste ao charme de Ford, mesmo quando não consegue evitar algumas fantasias.

Mas a realidade reserva alguns perigos para Cilla. Ao encontrar cartas anónimas no sótão, que apontam para um romance misterioso na vida da sua avó, despoleta um assalto violento. Cilla, com a ajuda de Ford, descobre que há segredos que a tornam um alvo a abater e, se quer evitar desaparecer prematuramente como a sua avó, terá que desvendar o passado para, quem sabe, começar de novo na casa dos seus sonhos…

Opinião: A Cor do Fogo de Nora Roberts

 

Livro: A Cor do Fogo (Livro 3 – Trilogia Ilha das Três Irmãs)a cor do fogo

Autora: Nora Roberts

Páginas: 320

Sinopse: Mia Devlin sabe o que é amar alguém de todo o coração, e depois ver esse alguém partir, sem olhar para trás. Há muitos anos atrás, ela e Sam Logan partilharam laços incrivelmente fortes, construídos por paixão e fortalecidos por magia. Mas, um dia, ele fugiu da Ilha das Três Irmãs, deixando-a sozinha e perdida em dolorosas lembranças. Foi então que Mia decidiu que nunca mais ia amar.
Agora, cansado do mundo e saudoso de casa, Sam regressa à ilha com um único objectivo: reconquistar o amor da sua juventude. Mas o que encontra já não é uma rapariga apaixonada. É uma mulher adulta, independente e magoada. E apesar da química entre eles continuar a ser verdadeira, Mia recusa-se a aceitar que ainda exista amor no seu coração.
Mas a Ilha das Três Irmãs tem tanto de belo como de sombrio. E para desfazer uma terrível maldição com vários séculos, Mia vai precisar da ajuda de Sam, e aprender que, por vezes, só o amor pode fazer frente às trevas.

Opinião: 

A conclusão da maravilhosa trilogia da Ilha das Três Irmãs apresenta A Cor do Fogo, onde acompanhamos a história da misteriosa e solitária Mia Devlin e do – tão falado nos livros anteriores – Sam Logan.

Nell representa a coragem, Ripley a justiça e Mia a Vida. Nell e Ripley conseguiram cumprir, nos livros anteriores, os seus objectivos e prevalecer acima das energias negativas. Neste acompanhamos não só a conclusão da história mas também o sucesso, ou não, de Mia na sua missão perante armadilhas ocultas no coração da ilha.

A relação entre Mia e Sam é, talvez, das três histórias a mais complicada pois envolve sentimentos não resolvidos do passado. Mia e Sam conhecem-se desde sempre e namoraram na adolescência, tendo a relação terminado por opção de Sam, quando este decidiu mudar de vida e de cidade. Onze anos depois ele volta à ilha e tenta construir a sua vida de novo, o que inclui reconquistar a confiança e o coração de Mia. Uma das surpresas da história foi precisamente relativamente a Sam e ao papel que este representa na resolução e conclusão da terrível maldição.

Gostei muito de voltar a rever Nell e Zach e Ripley e Mac. Este é um dos aspectos que gosto desta escritora: o facto de nos manter a par das vidas de personagens conhecidas em livros anteriores. Faz com que haja um sentimento de familiaridade para com as personagens e com a própria história. É muito romântico! Gostei muito!