Opinião: A Caminho do Altar de Julia Quinn

 

Livro: A Caminho do Altar (Volume VIII, Série Bridgerton)a_caminho_do_altar

Autora: Julia Quinn

Páginas: 400

Sinopse: Gregory Bridgerton procura a sua alma gémea. Acredita fervorosamente no amor verdadeiro, por isso não tem dúvidas de que saberá reconhecer a mulher da sua vida com facilidade. E, de facto, ao conhecer Hermione Watson, o jovem fica rendido.
Mas, oh… que tragédia!, a estonteante Hermione está apaixonada por outro. É aí que entra Lucy Abernathy, a melhor amiga dela, sempre disposta a ajudar. Mesmo quando percebe que ela própria sucumbiu ao incurável romantismo de Gregory.
Infelizmente, existe um outro “mas”… Pois Lucy está noiva, e tenciona colocar a honra acima dos seus sentimentos. Quanto a Gregory, no momento em que finalmente compreende que os desígnios do coração são mais intrincados do que pensava, já a sua amada vai a caminho do altar. Será que é demasiado tarde?
A Caminho do Altar é o oitavo volume da deliciosa série protagonizada pela família Bridgerton.

Opinião: 

Julia Quinn volta a presentear-nos com mais um livro romântico da Série Bridgerton. Este é o oitavo volume e dá-nos a conhecer a história de Gregory Bridgerton e de Lucy Abernathy. A capa parece de um conto de fadas, com um castelo de pano de fundo. É, sem dúvida, um reflexo da narrativa que se estenda nas páginas deste livro.

Quem não gosta de romances históricos em que o nosso herói não apresenta qualquer apetência ao “tiro-ao-alvo” e a nossa heroína já se encontra prometida e a caminho do altar? Eu, mais uma vez, terminei rendida à escrita e imaginação desta escritora. Uma narrativa cheia de momentos de humor, de deixar qualquer leitor a rir às gargalhadas, e momentos muito românticos e ternurentos.

É um óptimo livro para descontrair, com momentos muito divertidos! Adorei e espero continuar a acompanhar o livros desta autora. Recomendo!

Classificação: 6*

Opinião: Aquele Beijo de Julia Quinn

 

Livro: Aquele Beijo (Livro 7, Série Bridgertons)aquele beijo de julia quinn

Autora: Julia Quinn

Páginas: 352

Sinopse: Gareth St.Clair vive momentos difíceis. Após a morte do irmão, passa a ser o único herdeiro da fortuna do pai. Infelizmente, o ódio deste por Gareth é tanto que prefere desbaratar o seu património a vê-lo nas mãos do filho. Resta-lhe como legado um velho diário, escrito pela avó paterna, que poderá conter os segredos do seu passado e a chave para o seu futuro. O único problema é que… o diário foi escrito em italiano, uma língua que o jovem não domina de todo.
Por um golpe de sorte, Gareth conhece Hyacinth Bridgerton, a mais jovem menina do conhecido clã, que nunca recusa um desafio, embora o seu italiano deixe muito a desejar. Além disso, Gareth intriga-a, pois parece estar sempre a rir-se dela.
Juntos, embrenham-se nas páginas do velho diário, mas aquilo que vão descobrir transcende as palavras escritas em papel, e manifesta-se sob a forma de um simples – mas inesquecível – beijo…

Opinião:

Este é o sétimo livro, da série que relata a vida da família Bridgerton. A norte-americana Julia Quinn é a autora desta série e detentora de um talento sublime para a comédia romântica. A narrativa envolve-nos de forma inofensiva, com rasgos de humor que nos apanham desprevenidos e com momentos cheios de ternura que nos colocam um nó na garganta (no meu caso também com uma lágrima ao canto do olho, não fosse eu uma romântica chorona e sonhadora). É esta ambiguidade na escrita desta autora que tanto gosto: um minuto estamos a rir desenfreadamente, mas no outro estamos a conter a emoção, com os sentimos que saltam das páginas deste livro e dos protagonistas tão bem construídos.

Este livro apresenta-nos a história da filha mais nova do clã, Hyacinth Bridgerton, que nos últimos seis volumes desta série sempre se apresentou destemida no seu discurso, algo excêntrica nas suas ideias e com muito sentido de humor. Neste sétimo volume todas estas características se voltam a destacar, contudo temos acesso, também, a outro lado da sua personalidade: o seu coração compreensivo, a sua inteligência notável e a sua resiliência enquanto mulher na época em que é retratada a história. Gareth St Clair é o protagonista que vai colocar alguns desafios na vida desta jovem.

Mais uma vez adorei a história apresentada por Julia Quinn. É um óptimo romance histórico que nos resgata e nos faz esquecer um pouco a realidade do dia-a-dia. É sedutor, hilariante e com um final (epílogo mais propriamente) que nos apanha desprevenidos com a descoberta de algo que se manteve um mistério ao longo de toda a história.  Adorei e recomendo vivamente!

Classificação: 5*

Opinião: A Grande Revelação de Julia Quinn

 

Livro: A Grande Revelação (Livro 4 – Série Bridgerton)Julia quinn 3

Autora: Julia Quinn

Páginas: 376

Sinopse: O coração de Penelope Featherington sofre por Colin Bridgerton há… não pode ser!?? …mais de dez anos? Sim, essa é a triste verdade. Dez anos de uma vida enfadonha, animada apenas por devaneios apaixonados. Dez ingénuos anos em que julga conhecer Colin na perfeição. Mal ela sabe que ele é muito (mesmo muito) mais do que aparenta… Cansado de ser visto como um mulherengo fútil, irritado por ver o seu nome surgir constantemente na coluna de mexericos de Lady Whistledown, Colin regressa a Londres após uma temporada no estrangeiro decidido a mudar as coisas. Mas a realidade (ou melhor, Penelope) vai surpreendê- lo… e de que maneira! Intimidado e atraído, Colin vai ter de perceber se ela é a sua maior ameaça ou o seu final feliz. ps: este livro contém a chave do segredo mais bem guardado da sociedade londrina.

Opinião: 

Este é o quarto volume da série Bridgerton da norte-americana Julia Quinn. Depois de ter “devorado” o terceiro volume, não resisti e comprei o quarto, que seguiu o mesmo caminho que o anterior. É impossível, para mim, enquanto romântica incorrigível, não “devorar” os romances desta escritora. Este livro, em termos de humor, é mais hilariante que o anterior, muito devido à personagem feminina Penelope, que é vista pela sociedade londrina como o “patinho feio”, e que proporciona alguns momentos capazes de deixar, o mais sisudo dos leitores, com um grande sorriso na cara ou mesmo gargalhadas inesperadas.

O casal neste romance já se conhece à alguns anos, ao contrário dos casais anteriores. Aliás já tínhamos tido pequenos vislumbres de ambos nos volumes anteriores, o que torna a história mais curiosa para quem lê, pois temos, finalmente, acesso aquilo que ambos pensam realmente. Colin é dos três irmãos o mais charmoso, mas também o mais inseguro e, confesso, que tive por vezes uma vontade súbita de o abanar vigorosamente por certas atitudes, apesar de ser apenas uma personagem fictícia.

Saliento que é neste volume que é revelado o segredo mais bem guardado da sociedade londrina e que permanecia uma incógnita nos livros anteriores. Mais não digo, simplesmente que adorei e que não demorará muito (espero eu) a ter o próximo volume nas minhas mãos. Recomendo!

 

Opinião: Amor e Enganos de Julia Quinn

 

Livro: Amor e Enganos (Livro 3 – Série Bridgerton)Amor e enganos

Autora: Julia Quinn

Páginas: 384

Sinopse: Sophie Beckett tinha um plano ousado: fugir de casa para ir ao famoso baile de máscaras de Lady Bridgerton. Apesar de ser filha de um conde, ela viu todos os privilégios a que estava habituada serem-lhe negados pela madrasta, que a relegou para o papel de criada. Mas na noite da festa, a sorte está do seu lado. Sophie não só consegue infiltrar-se no baile como conhece o seu Príncipe Encantado. Depois de tanto infortúnio, ao rodopiar nos braços fortes do encantador Benedict Bridgerton, ela sente-se de novo como uma rainha. Infelizmente, todos os encantamentos têm um fim, e o seu tem hora marcada: a meia-noite. Desde essa noite mágica, também Benedict se rendeu à paixão. O jovem ficou até imune aos encantos das outras mulheres, exceção feita… talvez… aos de uma certa criada, que ele galantemente salva de uma situação desagradável. Benedict tinha jurado tudo fazer para encontrar e casar com a misteriosa donzela do baile, mas esta criada arrebatadora fá-lo vacilar. Ele está perante a decisão mais importante da sua vida. Tem de escolher entre a realidade e o sonho, entre o que os seus olhos veem e o que o seu coração sente. Ou talvez não…

Opinião:

Já vos tinha dito que Adoro Julia Quinn? Esta escritora inglesa tem algo de Jane Austen na sua escrita e, ao mesmo tempo um toque maravilhoso de ousadia e humor refinado. Praticamente devorei este livro. Não me apercebi das páginas a passar nem dos capítulos a reduzir, vivi plenamente este romance e ainda estou um pouco nas nuvens. Gostei tanto, que ainda não tinha terminado este, e já tinha comprado o quarto volume. Acompanho esta série desde o início e aconselho perentoriamente a quem gosta de romances históricos.

Os irmãos Bridgerton são a base desta série romântica. Cada livro corresponde a um dos irmãos/irmãs. São oito ao todo. Esta história foi com o segundo irmão mais velho, Benedict. Todo o romance tem algo de mágico, como um conto de fadas. Aliás, vemos semelhanças ao longo da narrativa, com o clássico Cinderela.

Quem acompanha a série sabe que existe um segredo desde o início quanto à entidade da cronista que escreve no jornal londrino mais badalado. Sempre tive algumas suspeitas quanto à personagem responsável pelas crónicas, mas neste livro surgiram algumas questões que me levaram a suspeitar de alguém em específico. Mal posso esperar para ler o próximo volume. ADOREI e recomendo vivamente!