Opinião: Um Mar de Rosas de Nora Roberts

 

Livro: Um Mar de Rosas (#2, Bride Quartet)

Autora: Nora Roberts

Páginas: 288

Sinopse: Desde criança que Emma é uma jovem sensível e romântica e não é surpresa para ninguém que tenha encontrado a sua vocação como florista de casamentos. Assim está sempre rodeada de flores e trabalha com as suas três melhores amigas – Mackensie, Parker e Laurel. Emma não podia estar melhor, certo? Errado. É que Emma, apesar de bela e encher de vida todas as salas onde entra (aliás, tal como acontece com os arranjos florais que cria), apenas se cruza com os homens errados. E o último lugar onde alguma vez se lembrou de procurar é…bem debaixo do seu nariz. Jack Cooke é um arquiteto e amigo de longa data que praticamente faz parte da família. Um dia ele apercebe-se que sente por Emma algo mais do que apenas amizade. Mas quando a sua paixão é correspondida, as coisas começam a complicar-se. É que nem ele gosta de compromissos, nem ela é dada a casos passageiros. Conseguirão confiar nos seus corações — para se entregarem a uma vida em comum?

Opinião:

Este é o segundo volume da série Bride Quartet da escritora norte-america, Nora Roberts! É uma excelente sugestão para uma leitura de verão, perfeita para acompanhar o som das ondas na praia, ou o cantar dos pássaros como melodia de fundo!

Acompanhamos a história de Emma e Jack, no seguimento do primeiro volume desta série! Uma história que valoriza a amizade, o amor e as relações familiares! As flores estão em destaque neste romance, sendo a ocupação profissional da protagonista. É incrível os cuidados que as flores exigem, os segredos e alguns nomes muito curiosos que aprendemos neste livro.

Um livro simples, acessível e muito romântico, com a marca de qualidade da autora! Os momentos de humor estão muito presentes ao longo da narrativa, proporcionando momentos de leitura muito divertidos e agradáveis! Gostei mais uma vez!

Classificação: 4*

Citação: “Olhou para os jardins bordejados de prata onde a primavera se manifestava em cores e formas suaves. Quase conseguia ouvir a música, quase se via a si mesma dançando entre as rosas e as azáleas, as peónias que ainda guardavam as suas pétalas e o seu perfume em bolas bem fechadas.”

1.º Volume desta série:

Um Dia Perfeito

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.