Opinião: A Caminho do Altar de Julia Quinn

 

Livro: A Caminho do Altar (Volume VIII, Série Bridgerton)a_caminho_do_altar

Autora: Julia Quinn

Páginas: 400

Sinopse: Gregory Bridgerton procura a sua alma gémea. Acredita fervorosamente no amor verdadeiro, por isso não tem dúvidas de que saberá reconhecer a mulher da sua vida com facilidade. E, de facto, ao conhecer Hermione Watson, o jovem fica rendido.
Mas, oh… que tragédia!, a estonteante Hermione está apaixonada por outro. É aí que entra Lucy Abernathy, a melhor amiga dela, sempre disposta a ajudar. Mesmo quando percebe que ela própria sucumbiu ao incurável romantismo de Gregory.
Infelizmente, existe um outro “mas”… Pois Lucy está noiva, e tenciona colocar a honra acima dos seus sentimentos. Quanto a Gregory, no momento em que finalmente compreende que os desígnios do coração são mais intrincados do que pensava, já a sua amada vai a caminho do altar. Será que é demasiado tarde?
A Caminho do Altar é o oitavo volume da deliciosa série protagonizada pela família Bridgerton.

Opinião: 

Julia Quinn volta a presentear-nos com mais um livro romântico da Série Bridgerton. Este é o oitavo volume e dá-nos a conhecer a história de Gregory Bridgerton e de Lucy Abernathy. A capa parece de um conto de fadas, com um castelo de pano de fundo. É, sem dúvida, um reflexo da narrativa que se estenda nas páginas deste livro.

Quem não gosta de romances históricos em que o nosso herói não apresenta qualquer apetência ao “tiro-ao-alvo” e a nossa heroína já se encontra prometida e a caminho do altar? Eu, mais uma vez, terminei rendida à escrita e imaginação desta escritora. Uma narrativa cheia de momentos de humor, de deixar qualquer leitor a rir às gargalhadas, e momentos muito românticos e ternurentos.

É um óptimo livro para descontrair, com momentos muito divertidos! Adorei e espero continuar a acompanhar o livros desta autora. Recomendo!

Classificação: 6*

Anúncios

Opinião: Aquele Beijo de Julia Quinn

 

Livro: Aquele Beijo (Livro 7, Série Bridgertons)aquele beijo de julia quinn

Autora: Julia Quinn

Páginas: 352

Sinopse: Gareth St.Clair vive momentos difíceis. Após a morte do irmão, passa a ser o único herdeiro da fortuna do pai. Infelizmente, o ódio deste por Gareth é tanto que prefere desbaratar o seu património a vê-lo nas mãos do filho. Resta-lhe como legado um velho diário, escrito pela avó paterna, que poderá conter os segredos do seu passado e a chave para o seu futuro. O único problema é que… o diário foi escrito em italiano, uma língua que o jovem não domina de todo.
Por um golpe de sorte, Gareth conhece Hyacinth Bridgerton, a mais jovem menina do conhecido clã, que nunca recusa um desafio, embora o seu italiano deixe muito a desejar. Além disso, Gareth intriga-a, pois parece estar sempre a rir-se dela.
Juntos, embrenham-se nas páginas do velho diário, mas aquilo que vão descobrir transcende as palavras escritas em papel, e manifesta-se sob a forma de um simples – mas inesquecível – beijo…

Opinião:

Este é o sétimo livro, da série que relata a vida da família Bridgerton. A norte-americana Julia Quinn é a autora desta série e detentora de um talento sublime para a comédia romântica. A narrativa envolve-nos de forma inofensiva, com rasgos de humor que nos apanham desprevenidos e com momentos cheios de ternura que nos colocam um nó na garganta (no meu caso também com uma lágrima ao canto do olho, não fosse eu uma romântica chorona e sonhadora). É esta ambiguidade na escrita desta autora que tanto gosto: um minuto estamos a rir desenfreadamente, mas no outro estamos a conter a emoção, com os sentimos que saltam das páginas deste livro e dos protagonistas tão bem construídos.

Este livro apresenta-nos a história da filha mais nova do clã, Hyacinth Bridgerton, que nos últimos seis volumes desta série sempre se apresentou destemida no seu discurso, algo excêntrica nas suas ideias e com muito sentido de humor. Neste sétimo volume todas estas características se voltam a destacar, contudo temos acesso, também, a outro lado da sua personalidade: o seu coração compreensivo, a sua inteligência notável e a sua resiliência enquanto mulher na época em que é retratada a história. Gareth St Clair é o protagonista que vai colocar alguns desafios na vida desta jovem.

Mais uma vez adorei a história apresentada por Julia Quinn. É um óptimo romance histórico que nos resgata e nos faz esquecer um pouco a realidade do dia-a-dia. É sedutor, hilariante e com um final (epílogo mais propriamente) que nos apanha desprevenidos com a descoberta de algo que se manteve um mistério ao longo de toda a história.  Adorei e recomendo vivamente!

Classificação: 5*

Empréstimos & Ofertas

Olá amigos, espero que o vosso Natal tenha sido maravilhoso, com muita saúde, amor e livros à mistura!

Vou partilhar convosco alguns empréstimos e ofertas que vieram aquecer a minha alma e alegrar a minha estante.

EMPRÉSTIMOS:

desejo insaciável academia de vampiros

Desejo Insaciável de Kresley Cole (que já tive oportunidade de ler e é um romance maravilhoso. Opinião aqui.). O primeiro volume da série Academia de Vampiros de Richelle Mead!

um beijo na escuridão

Um romance da norte-americana Linda Howard “Um Beijo na Escuridão”.

OFERTAS:

aquele beijo de julia quinn Agora

O sétimo volume da série Bridgertons, “Aquele Beijo” de Julia Quinn, era um livro que já ambicionava a algum tempo. Mal posso esperar para o devorar! Outro presente foi o livro do jornalista português Pedro Boucherie Mendes “Agora”, com uma sinopse que me deixou curiosa!

E vocês já leram algum destes livros?

Espero que tenham gostado. Obrigado pelo carinho! Beijos a todos 🙂 Feliz 2016!!!!

Opinião: A Bela e o Vilão de Julia Quinn

 

Livro: A Bela e o Vilão (Volume 6, Série Bridgerton)a bela e o vilao

Autora: Julia Quinn

Páginas: 352

Sinopse: Libertino. Devasso. Debochado. Três adjetivos que podiam descrever Michael Stirling na perfeição. Bem conhecido nas festas londrinas, quer desempenhasse o papel de sedutor ou o papel de seduzido, uma coisa era certa: nunca entregava o coração. Ele teria até acrescentado a palavra “pecador” ao seu cartão de visita se não achasse que isso mataria a pobre mãe.
Mas ninguém é imune ao amor. Quando a seta de cupido atinge Michael, dá início a uma longa e tortuosa paixão – pois o alvo dos seus afetos, Francesca Bridgerton, tem casamento marcado com o seu primo.
Mas isso foi antes. Agora, Francesca está novamente livre. Infelizmente, ela vê Michael apenas como um ombro amigo – até à fatídica noite em que lhe cai inocentemente nos braços, e a paixão se revela mais poderosa e intensa do que o mais perverso dos segredos…

Opinião:

Os romances históricos são um dos meus géneros literários preferidos e Julia Quinn é uma das minhas autoras preferidas neste âmbito. Esta escritora tem já um lugar cativo na minha estante. Esta série retrata a vida dos oito irmãos Bridgerton.

Neste sexto volume temos a história da irmã que ficou viúva com apenas vinte e dois anos, Francesca, e de Michael, primo do falecido marido de Francesca, e também seu melhor amigo. É um romance com o toque subtil de Julia Quinn e o sentido e humor tão caricato desta autora. Esta é talvez, de todos os irmãos/irmãs, aquela que menos conhecíamos de volumes anteriores. A sua história sempre foi um pouco envolta em mistério e a única coisa que nos foi revelado nos livros antecedentes foi que Francesca era viúva e nada mais conclusivo. Por isso, foi uma surpresa agradável descobrir esta personagem e mergulhar neste romance maravilhoso.

Saliento que uma parte das receitas deste livro será doada para a investigação e o desenvolvimento de medicamentos contra a malária, de acordo com uma nota final da autora. Esta doença é abordada durante o romance, mas não vou adiantar mais para não estragar a vossa leitura, caso ainda não tenham lido o livro ou pretendam fazê-lo. Adorei o romance e o final emocionante. Recomendo!

Classificação: 5*

Novidade ASA

a bela e o vilao

A Bela e o Vilão – Julia Quinn

Série Bridgerton – Volume VI

Sinopse:

Libertino. Devasso. Debochado. Três adjetivos que podiam descrever Michael Stirling na perfeição. Bem conhecido nas festas londrinas, quer desempenhasse o papel de sedutor ou o papel de seduzido, uma coisa era certa: nunca entregava o coração. Ele teria até acrescentado a palavra “pecador” ao seu cartão de visita se não achasse que isso mataria a pobre mãe.
Mas ninguém é imune ao amor. Quando a seta de cupido atinge Michael, dá início a uma longa e tortuosa paixão – pois o alvo dos seus afetos, Francesca Bridgerton, tem casamento marcado com o seu primo.
Mas isso foi antes. Agora, Francesca está novamente livre. Infelizmente, ela vê Michael apenas como um ombro amigo – até à fatídica noite em que lhe cai inocentemente nos braços, e a paixão se revela mais poderosa e intensa do que o mais perverso dos segredos…

Opinião: Para Sir Phillip com Amor de Julia Quinn

 

Livro: Para Sir Phillip com Amor (Livro V, Série Bridgerton)Para Sir Philip com amor

Autora: Julia Quinn

Páginas: 336

Sinopse: Sir Phillip sabia que Eloise Bridgerton tinha já 28 anos e era, pois claro, uma solteirona. Foi por isso mesmo que pediu a sua mão em casamento. Sir Phillip partiu do princípio de que Eloise estaria desesperada por casar e não seria exigente ou caprichosa.
Só que… estava enganado. No dia em que ela lhe aparece à porta, tornase óbvio que é tudo menos modesta e recatada.
E quando Eloise finalmente para de falar, ele percebe, rendido, que o que mais deseja é… beijá-la.

É que, quando recebeu a tão inesperada proposta, Eloise ficou perplexa. Afinal, nem sequer se conheciam pessoalmente. Mas depois… o seu coração levou a melhor e quando dá por si está numa carruagem alugada, rumo àquele que pensa poder ser o homem dos seus sonhos. Só que… estava enganada. Embora Sir Phillip seja atraente, é certo, é também um bruto, um rude e temperamental bruto, o oposto dos gentis cavalheiros que a cortejam em Londres. Mas quando ele sorri… e quando a beija… o resto do mundo evapora-se e Eloise não consegue evitar a pergunta: será que este pesadelo de homem é, afinal, o homem dos seus sonhos?

Opinião:

Depois de quatro livros sobre os Irmãos e Irmãs Bridgerton pensei que nada mais me iria surpreender e, que os momentos de humor tinham atingido o seu máximo no último volume. Enganei-me tremendamente. É um deleite ler o trabalho desta escritora e a forma como apresenta as suas personagens, sempre de uma forma perspicaz e com muito humor à mistura. Não esquecendo o romantismo inerente que me faz sempre emocionar no final (não fosse eu uma lamechas e propícia a sonhar acordada com os irmãos bridgerton …).

Este quinto livro apresenta-nos a história de Eloise Bridgerton, a quinta irmã de uma das famílias mais badaladas de Londres, e de Phillip, um pai solteiro, algo temperamental e (por vezes) rude na sua maneira de ser. Os filhos de Phillip são um bónus nesta história, apesar de serem umas pestes convictas, pois proprocionam alguns dos momentos mais engraçados desta história. É também maravilhoso ver a evolução do relacionamento das crianças com Eloise e com o próprio pai, que até ao momento era algo frio e distante.

Como sabem sou fã desta série e recomendo vivamente a todos os que gostam de uma boa comédia romântica. Adorei!

Opinião: A Grande Revelação de Julia Quinn

 

Livro: A Grande Revelação (Livro 4 – Série Bridgerton)Julia quinn 3

Autora: Julia Quinn

Páginas: 376

Sinopse: O coração de Penelope Featherington sofre por Colin Bridgerton há… não pode ser!?? …mais de dez anos? Sim, essa é a triste verdade. Dez anos de uma vida enfadonha, animada apenas por devaneios apaixonados. Dez ingénuos anos em que julga conhecer Colin na perfeição. Mal ela sabe que ele é muito (mesmo muito) mais do que aparenta… Cansado de ser visto como um mulherengo fútil, irritado por ver o seu nome surgir constantemente na coluna de mexericos de Lady Whistledown, Colin regressa a Londres após uma temporada no estrangeiro decidido a mudar as coisas. Mas a realidade (ou melhor, Penelope) vai surpreendê- lo… e de que maneira! Intimidado e atraído, Colin vai ter de perceber se ela é a sua maior ameaça ou o seu final feliz. ps: este livro contém a chave do segredo mais bem guardado da sociedade londrina.

Opinião: 

Este é o quarto volume da série Bridgerton da norte-americana Julia Quinn. Depois de ter “devorado” o terceiro volume, não resisti e comprei o quarto, que seguiu o mesmo caminho que o anterior. É impossível, para mim, enquanto romântica incorrigível, não “devorar” os romances desta escritora. Este livro, em termos de humor, é mais hilariante que o anterior, muito devido à personagem feminina Penelope, que é vista pela sociedade londrina como o “patinho feio”, e que proporciona alguns momentos capazes de deixar, o mais sisudo dos leitores, com um grande sorriso na cara ou mesmo gargalhadas inesperadas.

O casal neste romance já se conhece à alguns anos, ao contrário dos casais anteriores. Aliás já tínhamos tido pequenos vislumbres de ambos nos volumes anteriores, o que torna a história mais curiosa para quem lê, pois temos, finalmente, acesso aquilo que ambos pensam realmente. Colin é dos três irmãos o mais charmoso, mas também o mais inseguro e, confesso, que tive por vezes uma vontade súbita de o abanar vigorosamente por certas atitudes, apesar de ser apenas uma personagem fictícia.

Saliento que é neste volume que é revelado o segredo mais bem guardado da sociedade londrina e que permanecia uma incógnita nos livros anteriores. Mais não digo, simplesmente que adorei e que não demorará muito (espero eu) a ter o próximo volume nas minhas mãos. Recomendo!