Opinião: Objetos Cortantes de Gillian Flynn

 

Livro: Objetos CortantesObjetos Cortantes

Autora: Gillian Flynn

Páginas: 320

Sinopse: Recém-chegada de um internamento breve num hospital psiquiátrico, Camille Preaker tem um trabalho difícil entre mãos. O jornal onde trabalha envia-a para a cidade onde foi criada com o intuito de fazer a cobertura de um caso de homicídio de duas raparigas. Há anos que Camille mal fala com a mãe, um mulher neurótica e hipocondríaca, e quase nem conhece a meia-irmã, uma bela rapariga de treze anos que exerce um estranho fascínio sobre a cidade. Agora, instalada no seu antigo quarto na mansão vitoriana da família, Camille dá por si a identificar-se com as vítimas. As suas pistas não a conduzem a lado algum e Camille vê-se obrigada a desvendar o quebra-cabeças psicológico do seu passado para chegar ao cerne da história. Acossada pelos seus próprios fantasmas, terá de confrontar o que lhe aconteceu anos antes se quiser sobreviver a este regresso a casa.

Opinião:

Estranhamente perturbador. É a única definição que me ocorre no momento para descrever este thriller psicológico. Existem livros que são extremamente fáceis de analisar e de opinar. Este não é um desses livros. É genial e de uma qualidade de escrita notáveis. Sem dúvida. Mas, mesmo assim, é (e volto a salientar) estranhamente perturbador.

Esta escritora tem tendência a descrever de uma forma implacável (e aos meus olhos um pouco maléfica) sobre a imperfeição humana e o lado mais escuro das pessoas. É um livro muito astuto e com um final que se veio a revelar imprevisível e desconcertante.

Este é o terceiro livro que leio desta autora. Em Parte Incerta e Lugares Escuros são igualmente fantásticos e irresistíveis. Objetos cortantes foi a obra de estreia desta escritora e vencedor de vários prémios literários, muito merecidos na minha opinião. É um livro desafiante, arrebatador e viciante. Adorei!

Classificação: 7*

Aquisições & Empréstimos

Mais uma vez venho apresentar o destaque mensal das aquisições e empréstimos que ocorreram durante o primeiro mês de 2016. O mês de Janeiro teve algumas adições novas às minhas estantes, assim como alguns empréstimos, que  partilho convosco.

Aquisições:

Objetos Cortantes

Objetos Cortantes de Gillian Flynn

Esta escritora já se tornou obrigatória nas minhas estantes. Quando encontrei este livro à venda, com um desconto aliciante, não resisti e já está na minha estante.

a viagem das almas deus

No campo espiritual tive duas adições:  A Viagem das Almas de Michael Newton, que já tive oportunidade de ler durante este mês (ver opinião aqui) e o livro do famoso médico indiano Deepak Chopra, Deus – Dez histórias de encontros com o Divino.

Empréstimos:

O Principezinho_Narrativa Junior perfeitas e maldosas

O Principezinho – Narrativa Juvenil de Antoine de Saint-Exuéry, cuja opinião já publiquei no blogue (ver aqui) e o terceiro livro da série Pretty Little Liars, Perfeitas e Maldosas de Sara Shepard.

Este é o destaque de Janeiro do blogue. Já leram algum destes livros?

Obrigada pelo carinho 🙂 Beijos a todos e Boas Leituras!

TOP 10 – 2.º Semestre 2015

TOP 10 LIVROS

À semelhança do que tenho feito anteriormente, partilho convosco, os 10 melhores livros – na minha opinião – que li neste 2.º semestre de 2015.

Aqui fica o meu TOP 10:

1.º – LUGARES ESCUROS– Gillian Flynn

2.º – O CLUBE MEFISTOTess Gerritsen

o clube mefisto

3.º – ALEX CROSS, A CAÇA – James Patterson

alex cross a caça

4.º – A SACERDOTISA DOS PENHASCOS – Sandra Carvalho

a sacerdotisa dos penhascos

5.º – DESEJO INSACIÁVEL – Kresley Cole

desejo insaciável

6.º – EM DEFESA DE JACOB – William Landay

em defesa de jacob

7.º – NA SOMBRA DO PERIGO – J.R.Ward

na sombra do perigo

8.º – ENTRE DOIS MUNDOS – Susan Saxman com Perdita Finn

entre_dois_mundos

9.º – EU, ALEX CROSS – James Patterson

eu, alex cross

10.º – UM NOVO MUNDO – Eckhart Tolle

um novo mundo eckhart tolle

FELIZ 2016! Boas Leituras 🙂

Opinião: Lugares Escuros de Gillian Flynn

Livro: Lugares Escuros

Lugares Escuros

Autora: Gillian Flynn

Páginas: 416

Sinopse: Libby tinha sete anos quando a mãe e as duas irmãs foram assassinadas no «Sacrifício a Satanás de Kinnakee, no Kansas». Enquanto a família jazia agonizante, Libby fugiu da pequena casa da quinta onde viviam e mergulhou na neve gelada de janeiro. Perdeu alguns dedos das mãos e dos pés, mas sobreviveu e ficou célebre por testemunhar contra Ben, o irmão de quinze anos, que acusou de ser o assassino. Passados vinte cinco anos, Ben encontra-se na prisão e Libby vive com o pouco dinheiro de um fundo criado por pessoas caridosas que há muito se esqueceram dela. O Kill Club é uma macabra sociedade secreta obcecada por crimes extraordinários. Quando localizam Libby e lhe tentam sacar os pormenores do crime (provas que esperam vir a libertar Ben), Libby engendra um plano para lucrar com a sua história trágica. Por uma determinada maquia, estabelecerá contacto com os intervenientes daquela noite e contará as suas descobertas ao clube… e talvez venha a admitir que afinal o seu testemunho não era assim tão sólido. À medida que a busca de Libby a leva de clubes de striptease manhosos no Missouri a vilas turísticas de Oklahoma agora abandonadas, a narrativa vai voltando atrás, à noite de 2 de janeiro de 1985. Os acontecimentos desse dia são recontados através da família de Libby, incluindo Ben, um miúdo solitário cuja raiva contra o pai indolente e pela quinta a cair aos pedaços o leva a uma amizade inquietante com a rapariga acabada de chegar à vila. Peça a peça, a verdade inimaginável começa a vir ao de cima, e Libby dá por si no ponto onde começara: a fugir de um assassino.

Opinião:

Tenho três palavras: Que. Livro. Fenomenal! Com uma escrita de nos “pôr os nervos em franja”, Gillian Flynn apresenta-nos um thriller cheio de mistério e reviravoltas estonteantes. Esta escritora consegue fazer-nos suspeitar até da própria protagonista. É irrisório mas, efectivamente, real!

Esta escritora norte-americana, autora do best-seller Em Parte Incertavolta a apresentar uma obra digna do seu sucesso actual. Quer pela sua qualidade enquanto escritora. Quer pela construção de uma narrativa rara de encontrar, que se destaca pelos contornos brilhantes da intriga e das personagens marcantes.

Uma história com um final estonteante! Não estava mesmo à espera! Só uma mente original (macabra foi a palavra me surgiu inicialmente, mas não pretendo ofender a escritora … lol. Pelo contrário, Adoro a sua escrita), mas só uma mente muito “peculiar” para desencadear um final destes! Que nos tira os pés do chão e dá uma volta de 360 graus à história.

Espero continuar a acompanhar as obras desta autora que, tenho a certeza, nos vai presentear com muitos mais livros no futuro imediato. Quer pelo sucesso que tem tido, quer pelo seu talento inato. Um livro que recomendo sem hesitações. Adorei!  

Classificação: 7*

Opinião: Em Parte Incerta de Gillian Flynn

 

Livro: Em Parte Incertagone girl_01

Autora: Gillian Flynn

Páginas: 520

Sinopse: Uma manhã de verão no Missouri. Nick e Amy celebram o 5º aniversário de casamento. Enquanto se fazem reservas e embrulham presentes, a bela Amy desaparece. E quando Nick começa a ler o diário da mulher, descobre coisas verdadeiramente inesperadas…
Com a pressão da polícia e dos media, Nick começa a desenrolar um rol de mentiras, falsidades e comportamentos pouco adequados. Ele está evasivo, é verdade, e amargo – mas será mesmo um assassino?
Entretanto, todos os casais da cidade já se perguntam, se conhecem de facto a pessoa que amam. Nick, apoiado pela gémea Margo, assegura que é inocente. A questão é que, se não foi ele, onde está a sua mulher? E o que estaria dentro daquela caixa de prata escondida atrás do armário de Amy?

Com uma escrita incisiva e a sua habitual perspicácia psicológica, Gillian Flynn dá vida a um thriller rápido e muito negro que confirma o seu estatuto de uma das melhores escritoras do género.

Opinião: Este é talvez um dos melhores Thrillers psicológicos que li nos últimos tempos. São mais de 500 páginas de puro suspense que nos contagiam até à última letra. Gillian Flynn criou duas personagens difíceis de decifrar, cheias de novelos e entrelinhas que nos fazem questionar a todo o momento se realmente a análise que fizemos de uma determinada situação é a correcta ou não. Uma narrativa cuidada, limpa e fria que contribui para a pressão psicológica que é imposta a ambas as personagens ao longo de toda a história. A meio do livro quando pensamos que decifrámos 80% do quebra cabeças a autora tira-nos o tapete e dá uma reviravolta à história e todas as respostas que possuímos até então, deixam de ter qualquer significado. Amy e Nick são talvez, os protagonistas mais “peculiares” que já tive o prazer de ler! Um livro muito bem escrito, cheio de pormenores que não devemos ignorar e um final que me deixou um pouco (muito) perplexa… mas cheio de ironia…e a questão coloca-se: “Conhecemos realmente quem temos do nosso lado?”… Adorei e Recomendo!