Cantinho de Leitura – Fevereiro 2019

 

O tempo é algo estranho! Tentamos guardá-lo e dividi-lo de várias maneiras. Por vezes, parece que nunca mais acaba, por outras parece que corre! É fugidio, inconstante, imaterial! Alguns entendidos no campo espiritual dizem que o tempo não existe, que se trata de uma mera ilusão, de um conceito humano inventado por necessidades de ordenar ocorrência de eventos percebidos pelos nossos sentidos. Outros especialistas incentivam a viver cada segundo, de forma intensa, sempre no presente (largando o passado e expectativas futuras), pois a única certeza que temos é o momento presente, o Agora!

O tempo é indecifrável, um enigma e a fonte de inspiração para muitos! Independentemente da sua natureza, dos conceitos que muitos lhe empregam, se existe ou não … sinto a sua passagem como um vento que desliza e, quando tento agarrá-lo e guardá-lo, percebo o quão minúscula sou, neste universo tão grande. E é nesta reflexão que sinto a humildade e a gratidão por fazer parte (por mais pequena e insignificante que seja) deste Tempo… deste momento!

Feliz mês de Fevereiro e boas leituras! Sejam felizes! 🙂

Cantinho de Leitura – Janeiro 2019

Feliz Ano Novo 🙂 Feliz 2019!

Desejo a todos um excelente ano, repleto de tudo o que vos faz mais feliz!

Numa reflexão do ano que passou estou, acima de tudo, grata! Grata pelas experiências, pelas pessoas, pelo crescimento pessoal e profissional, pela família, pelos livros que me fizeram sonhar e reflectir, pela Vida, pelo incremento da minha fé, por Deus! Estou grata pelas experiências mais difíceis que me fizeram crescer e pelas experiências mais felizes que me lembraram do que realmente é importante na Vida! Estou grata pelos locais que visitei – viajei pela primeira vez para fora do país e foi uma experiência maravilhosa, visitei locais emblemáticos em Portugal, como a histórica cidade de Évora e a alegre e cheia de mar, Nazaré.

Estou grata por este cantinho dedicado à minha paixão por livros e por todos vós que acompanham o blogue Momentos de Magia!

Desejo que o próximo ano seja maravilhoso para todos nós!

Boas leituras 🙂 Sejam felizes!

Cantinho de Leitura – Dezembro 2018

Acreditam que já estamos no último mês do ano?

Hoje foi dia de montar a árvore de natal cá em caca – já com alguns anos de idade e após alguns esforços de equilibrar a estrutura da árvore já antiga, lá conseguimos colocá-la direita e bem colorida – e o presépio – com a ovelha quase do tamanho da cabana do menino Jesus – e no meio destes preparativos todos (e após duas canecas de chá fumegante pelo meio, e um galo na cabeça, só porque sou “despaçarada”, e decidi atirar a cabeça na parede enquanto colocava uma bola cintilante na parte de trás da árvore de natal, lol) tive a sensação que ainda ontem estava a retirar as decorações e os efeitos de natal do ano passado! Onde foram parar os últimos onze meses?

Desejo a todos um mês muito feliz, com a companhia de todos os que amam e momentos de muita magia!

Sejam felizes e Boas leituras! 🙂

Cantinho de Leitura – Novembro 2018

E chegámos ao mês das castanhas, das batatas doces e do São Martinho! Chegámos ao décimo primeiro mês do calendário gregoriano e aproximamo-nos, a passos largos, da minha época preferida do ano: o Natal!

Desejo que as luzes que começam a aparecer nesta época vos iluminem nos dias mais cinzentos! Mantenham as mantas felpudas bem perto e as pantufas quentinhas de prevenção. Abasteçam a vossa reserva de chá e preparem os vossos livros preferidos, para aquelas tardes de fim-de-semana chuvosas, em que o som da chuva serve de melodia a momentos mágicos de leitura! Adoro esta altura do ano, apesar de ser uma época de muitas memórias familiares e de uma nostalgia que envolve o coração! Mesmo assim, adoro esta época! E desejo a todos um óptimo mês de Novembro, cheio de momentos de magia!

Boas Leituras 🙂 Sejam felizes!!

Cantinho de Leitura – Outubro 2018

Feliz mês de Outubro!

E chegámos ao décimo mês do calendário gregoriano, com dias de sol no horizonte e com o Outono difícil de despertar. Adoro o Sol (não me interpretem mal), mas há algo de mágico em cada mudança de estação que, amplifica o esplendor da natureza que nos rodeia. O Outono, em particular, tem as suas folhas castanhas, amarelas e vermelhas que voam pelo ar, numa dança invisível e escultural. Voam pelo chão e pelos telhados húmidos de chuva miudinha, que teima em cair das nuvens cinzentas, entre as quais irrompe alguns raios de sol matreiros. E, quando damos por ele, surge – como por magia – lá bem no alto, um belo Arco-Íris! Cheio de cor e luz!

É, desta forma que desejo que seja o vosso mês de Outubro: cheio de cor e luz! Mesmo que faça sol, chuva, vento ou trovoada, pensem sempre que existe um Arco-Íris cheio de luz, lá no alto, que vos acompanha nos dias mais difíceis e vos ilumina nas vossas escolhas! Tenham fé e façam mais daquilo que vos faz feliz!

Boas Leituras! 🙂 

Areia, Água e Vento

agua-do-mar-e-areia-4b013

Enterro os pés na areia, sentindo os pequenos grãos de areia rodearem cada partícula de pele dos meus pés. A água do mar volta e cobre a areia num tom de mel torrado. O vento envolve-me numa dança antiga e secreta e a pedra onde me sento está molhada das ondas do mar. Naquele momento, poderia fazer parte de cada um daqueles elementos. Seria terra cor de mel, onde uma criança pudesse brincar, fizesse um castelo, envolvesse as suas mãozinhas nos pequenos grãos de cores variadas e deixasse o som das suas gargalhadas como música para a minha alma. Seria ondas azuis, verdes e translúcidas que transportam os barcos dos pescadores costeiros. Poderia molhar os pés de um pescador cansado de um dia de trabalho e proporcionar alívio ao calor de uma varina de peixe fresquinho. Ou talvez fosse parte do vento, que vem de Norte e de Sul, e que nas várias danças e contra-danças envolvesse um marinheiro tão perdido quanto eu. Seria vento no seu peito com a esperança de um amor retribuído e sincero. Seria apenas som, música e espírito.

Enterro os pés na areia e … espero continuar a sonhar! Pois é lá que sou feliz!

Sara – Momentos de Magia

Transportes públicos e sonolência

cão bocejo

Já vos aconteceu serem, quase, esmagados por desconhecidos sonolentos, nos transportes públicos? A mim acontece com alguma frequência e já tentei reflectir no motivo da repetição constante deste karma que, a meu ver, me persegue com alguma insistência. A pior situação foi um senhor já com alguma idade (e com um diâmetro de ombros algo desproporcional, na minha óptica), que se sentou ao meu lado no autocarro. Eu, por norma, vou “agarrada” ao meu livrinho e esqueço de tudo à minha volta. Mas desta vez, para além de ficar esmagada contra a janela do autocarro (já referi o diâmetro desproporcional dos ombros do senhor?!), ainda ia levando uma cabeçada, porque o senhor adormeceu a meio do caminho e, pela forma como abanava a cabeça, receie pela sua (e minha!) integridade física. Por várias vezes ia batendo com a cabeça no assento da frente e o meu braço ficou dormente pelas cotoveladas que levei do senhor. Às tantas decidi fechar o meu livrinho, não fosse eu ficar “estiraçada” no autocarro, ou tivesse de socorrer o senhor de embater contra os bancos dos restantes passageiros. Pelo sim, pelo não, decidi ficar alerta e rezar para chegar ao meu destino o mais rapidamente possível. De preferência sem nódoas negras e com a cabeça intacta!

Bom Fim-de-Semana 🙂 e Feliz Natal!