Opinião: A Obsessão de Nora Roberts

 

Livro: A Obsessão

Autora: Nora Roberts

Páginas: 418

Sinopse: Há segredos sombrios que se recusam a ser enterrados no passado… 
Naomi Bowes perdeu a inocência na noite em que seguiu o pai para a floresta. Ao libertar a rapariga que ele prendera na cave do celeiro, Naomi revelou a extensão terrível dos crimes do seu pai, condenando-o a uma vida de prisão perpétua.
Anos mais tarde, a viver como Naomi Carson, uma fotógrafa de sucesso, encontra conforto na pequena cidade de Sunrise Cove e numa casa vazia a necessitar de reparações, longe de tudo o que conhece. Naomi quer abraçar a solidão, mas os simpáticos residentes de Sunrise Cove convidam-na a abrir-se – especialmente o determinado Xander Keaton.
Naomi sente as defesas a ceder e sabe que a sua nova vida lhe oferece tudo aquilo que sempre desejou. Mas os pecados do seu pai tornam-se uma obsessão, e quando o seu mundo é abalado por uma série de assassinatos, ela percebe que o passado está apenas a um pesadelo de distância.

Opinião:

Já há algum tempo que não lia Nora Roberts e quando iniciei a leitura senti que estava a voltar a casa. Um sentimento de reconhecimento, aconchego e ternura. Apesar dos milhares de livros publicados, dos inúmeros êxitos literários e dos best-sellers registados internacionalmente, Nora Roberts consegue sempre surpreender. As suas histórias são sempre originais e inovadoras. A única semelhança é o talento da sua escrita e a evidência (e importância) das relações amorosas e de amizade que são retratadas nas suas obras.

Neste livro temos uma mistura de suspense e romance que nos envolve da primeira à última página. As personagens são deliciosas (como em qualquer livro de Roberts), mas nesta obra, em específico, existe um cão (Carraça é o seu nome) absolutamente apaixonante e com um papel fundamental (e crucial) na história. O seu papel, na minha perspectiva, é uma alegoria à própria protagonista e ao seu percurso na história.

O suspense inicial, em que acompanhamos a infância e a adolescência de Naomi, contribui para dar uma profundidade diferente à história e beneficiou toda a narrativa subsequente. Adorei o romance de Naomi e Xander e os tios carinhosos e amoroses de Naomi (Seth e Harry). Um livro em que o amor, a amizade, a família (por mais diferente e fora do normal que ela seja, o que importa é que haja amor) e a lealdade de um animal de estimação são os pontos fortes que destaco neste livro. Gostei muito e recomendo!

Classificação: 5*

Citação: “Uma vida repleta de nasceres do Sol, de lilases, de amigos e momentos tranquilos … E um cão do melhor.”

Também li desta escritora (Já lhes perdi a conta, mas aqui ficam alguns que me lembro):

                        

Opiniões publicadas no blogue: A Ilha das Três Irmãs; Entre o Céu e a Terra; A Cor do Fogo; Última Paragem; Jóias do Sol; As Lágrimas da Lua; O Coração do Mar; A Cruz de Morrigan; O Céu de Montana; O Azul da Baía; Nudez Mortal; Glória Mortal; Fama Mortal

Anúncios

Opinião: Relicário de Douglas Preston & Lincoln Child

 

Livro: Relicário (#2, Pendergast)

Autores: Douglas Preston & Lincoln Child

Páginas: 388

Sinopse: Nas profundezas de Manhattan escondem-se túneis, esgotos e galerias esquecidas por aqueles que caminham nas ruas da cidade. E na sua escuridão jazem adormecidos segredos aterradores. 
Quando dois esqueletos grotescamente deformados são encontrados na lama na costa de Manhattan, a antropologista Margo Green é chamada para auxiliar na investigação. Numa parceria com o tenente de polícia D’Agosta e o agente do FBI Pendergast, juntos tentam investigar e resolver o enigma dos homicídios. 
Mas quando crimes brutais invadem a cidade e incitam a população a tomar medidas drásticas, apenas a equipa de investigadores será capaz de evitar uma catástrofe global. As pistas conduzem-nos aos subterrâneos de Manhattan, onde irão descer ao inferno e enfrentar os piores pesadelos…

Opinião:

Depois de ter adorado o primeiro livro desta série maravilhosa, não resisti e peguei logo neste segundo volume cuja sinopse prometia uma obra da mesma qualidade e audácia. Após uma pequena pesquisa percebi que existem vários volumes editados desta série – Pendergast – e que pretendo seguir com atenção, visto ter ficado fã desta dupla de escritores.

Neste livro voltamos a reencontrar os personagens fantásticos do primeiro livro: O tenente D’Agosta, a antropologista Margo, o jornalista Smithback e o infalível e excêntrico, agente do FBI, Pendergast. Mas também surgem novas personagens nos tunéis e esgotos de Manhattan. Os sem-abrigo dos subterrâneos – ou toupeiras, como lhes chamam – são baseados em factos reais, conforme mencionado pelos autores nas notas finais do livro e retratam uma realidade arrepiante do dia-a-dia de mais de cinco mil pessoas, só naquela cidade! É algo que nos faz pensar e reflectir!

Adoro cada uma destas personagens e na forma como os escritores conjugam o terror, acção e humor ao longo de toda a narrativa. Neste livro os nossos heróis voltam a deparar-se com uma ameaça desconhecida, capaz de despertar pesadelos antigos vividos num Museu à muito esquecido (ou pelo menos tentaram esquecer). Adorei mais uma vez e obrigada à minha sobrinha Ana que me emprestou estes dois livros maravilhosos.

Classificação: 5*

Também li destes escritores:

 

Impacto 

A Relíquia

Opinião: A Era da Liberdade de Alexandra Solnado

 

Livro: A Era da Liberdade (#3, Este Jesus Cristo Que Vos Fala)

Autora: Alexandra Solnado

Páginas: 155

Sinopse: Alexandra Solnado é a autora portuguesa de maior sucesso no campo da espiritualidade. A sua obra, composta por mensagens ditadas por Jesus, conhece um sucesso tremendo junto do público português pela mensagem de amor e esperança que transmitem.

Opinião:

Este é o terceiro volume da série Este Jesus Cristo Que Vos Fala de Alexandra Solnado. Tentei encontrar o segundo livro mas penso que a edição está esgotada, por isso avancei para o terceiro. Mais uma vez Alexandra Solnado reúne as mensagens de Jesus de uma forma muito acessível, simples e directa.

A leitura envolve-nos como um manto de luz e aquece o coração. As mensagens são bastante elucidativas e cheias de amor e compaixão. Pessoalmente, sinto sempre uma paz dentro do peito quando leio os livros desta autora. Por isso tenho dedicado algum tempo na leitura das suas obras e na pesquisa do seu trabalho. Gostei muito!

Classificação: 5*

Também li desta autora:

 

Conexão

A Entrega

Tenho ainda na minha mesa de cabeceira (para meditação e reflexão diária):

TOP Livros de 2017

Na sequência dos últimos anos, partilho convosco o meu TOP de leituras de 2017. Este ano vou dividir o TOP em duas categorias: TOP 7 – Ficção/Romance & TOP 3 – Espiritualidade/Auto-ajuda.

(Para ver a Opinião dos livros em baixo basta clicar no nome)

TOP 7 – Ficção/Romance

1- A Relíquia de Douglas Preston & Lincoln Child

2- Uma Sonata de Amor de Santa Montefiore

3- Luz Efémera de Barbara & Stephanie Keating 

4- A Hora do Vampiro de Stephen King

5 – A Rapariga no Comboio de Paula Hawkins

6 – A Última Ceia de Jesus de Bodie e Brock Thoene

7 – A Sombra do Teu Sorriso de Mary Higgins Clark

TOP 3 – Espiritualidade/Auto-ajuda

1 – Anjos Nos Meus Cabelos de Lorna Byrne

2 – A Entrega de Alexandra Solnado

3 – Uma Mensagem de Esperança dos Anjos

Boa semana e boas leituras 🙂

por momentosdemagia Publicado em Random Com as etiquetas

Opinião: De Onde Vem o Amor de Lorna Byrne

 

Livro: De Onde Vem o Amor

Autora: Lorna Byrne

Páginas: 144

Sinopse: Este livro vai desafia-lo a descobrir a verdadeira origem e o sentido mais autêntico do amor, e a viver com mais compaixão, alegria e harmonia. Lorna Byrne é uma mística de renome mundial que comunica com anjos desde muito jovem. As mensagens celestiais que transmite nos seus livros mudaram a vida de milhões de pessoas, levando-as a encontrar força e esperança na companhia angelical que todos nós temos – mesmo sem saber que a temos. Os anjos estão sempre connosco, apesar de nem todos os conseguirmos ver. 
Neste seu novo livro, Lorna Byrne revela pela primeira vez as lições que os anjos lhe transmitiram, ao longo dos anos, acerca do amor. Todos nós vimos a este mundo sob a forma de uma pura energia de amor; ao longo da vida, esta energia pode desgastar-se ou ser restringida, devido a encontros com pessoas ou experiências negativas, mas nunca se desvanece por inteiro – e, o que é mais importante ainda, nunca perdemos a capacidade de a regenerar e aumentar. «Os anjos disseram-me que o amor é a força mais poderosa do universo, e provem da alma. É o amor que desencadeia toda a alegria e felicidade das nossas vidas. É ele que nos impele a seguir na direção certa e nos faz seguir em frente, independentemente das circunstâncias em que nos encontremos. Em suma, é o amor que traz valor e sentido à vida.»

Opinião:

O Amor é um belo tema para iniciar as leituras do ano de 2018. Desde que li o primeiro livro desta irlandesa – que vê e fala com os anjos – que os seus livros têm sido uma presença assídua na minha mesa de cabeceira. A sua escrita cheia de compaixão e mensagens de fé e encorajamento são uma delícia de se ler.

Neste livro a autora descreve as formas (e os benefícios) da manifestação de todas as formas de amar e reforça a importância do amor-próprio (autoestima) nas nossas vidas. Revela também a importância do amor ao próximo, quer nos seja conhecido ou não. O amor a todos os amigos que temos ou tivemos na nossa vida e a gratidão pela presença de cada um deles, em todos os momentos, quer se encontrem próximos ou distantes. O amor aos animais e à natureza que nos rodeia. O amor a Deus e à Vida, por tudo o que temos, mesmo que, por vezes, nos pareça pouco ou insuficiente, se observarmos com atenção, é tanto e tão maravilhoso.

Basta olharmos à nossa volta e sentirmos os raios do sol, as flores que nascem todos os dias, a comida que temos na mesa, a roupa quentinha que nos aquece, um tecto que nos abriga e a água que temos para beber e nos lavar. Estas são bênçãos valiosíssimas e, por vezes, subestimadas por todos nós.

Este é, sem dúvida, um livro cheio de amor! Cheio de mensagens lindíssimas e cheias de fé! A capa é ainda mais bonita ao vivo. Gostei muito e vou continuar a acompanhar esta escritora!

Classificação: 4*

Também li desta escritora:

  

Anjos Nos Meus Cabelos

Escadaria para o Céu

Uma Mensagem de Esperança dos Anjos

Cantinho de Leitura – Janeiro 2018

Meus caros amigos,

Desejo a todos um Feliz 2018 e um mês de Janeiro cheio de saúde, felicidade e amor.

Muito amor, gargalhadas, luz no peito, fé e esperança. Sorriam muito. Abracem muito. Façam aquilo que vos faz mais feliz, ao som da vossa música preferida e sob as luzes de um novo ano cheio de promessas maravilhosas.

Sejam felizes e boas leituras! 🙂

Opinião: A Relíquia de Douglas Preston & Lincoln Child

 

Livro: A Relíquia (#1 Pendergast)

Autores: Douglas Preston & Lincoln Child

Páginas: 346

Sinopse: Quando uma equipa de arqueólogos é selvaticamente massacrada na bacia do Amazonas, tudo o que resta da expedição é a estátua arrepiante de um deus, que acaba por ser enviada para o Museu de História Natural de Nova Iorque. Mas o coração negro da Amazónia nunca esquece. Algum tempo depois, quando o museu decide expor a estátua, alguém ou algo começa a vaguear pelos corredores e galerias poeirentas do museu. E é então que se dão as mortes brutais. Mas quem será o responsável? Um louco… ou algo muito mais inexplicável? Relíquia é um romance arrepiante onde se entrelaça o dia a dia de um enorme museu com factos científicos, personagens poderosas e um enredo que arrebata o leitor da primeira página até à reviravolta final.

Opinião:

Não poderia ter terminado o ano com um livro melhor! Arrebatador, viciante, arrojado e cheio de acção, são algumas das características desta obra escrita pelo jornalista e autor Douglas Preston e pelo escritor Lincoln Child. Que dupla incrível e talentosa!

A narrativa decorre maioritariamente no Museu de História Natural de Nova Iorque. Este museu existe na realidade e foi fundado em 1869, sendo muito conhecido pela colecção extraordinária de esqueletos de dinossauro. É o maior museu de história natural do mundo (foto em baixo).

Preston e Child transportam-nos para um thriller de cortar a respiração e que eu adoraria ver retratado para o grande ecrã. Todavia, a escrita brilhante destes dois escritores criam cenas tão fluídas que parece que estamos, efectivamente, a ver um filme. As personagens são muito bem construídas, as descrições do interior do museu são absolutamente fenomenais e as investigações decorrentes da história denotam um trabalho de pesquisa muito rigoroso destes autores. Os conceitos científicos, botânicos e químicos são abordados de uma forma bastante acessível e interessante no contexto da história.

É impossível pousar este livro, a partir do momento em que lhe pegamos. Devorei este livro, sem me aperceber que as páginas passavam pelos meus dedos e sem me aperceber do mundo à minha volta. É uma obra cheia de qualidade e que recomendo vivamente! Adorei!

Classificação: 7*

Também li de Douglas Preston:

Impacto