Opinião: O Mar de Ferro de George R. R. Martin

 

Livro: O Mar de Ferro ( Livro VIII, Saga As Crónicas de Gelo e Fogo)

Autor: George R.R.Martin

Páginas: 320

Sinopse: Quando Euron Greyjoy consegue ser escolhido como rei das Ilhas de Ferro não são só as ilhas que tremem. O Olho de Corvo tem o objectivo declarado de conquistar Westeros. E o seu povo parece acreditar nele. Mas será ele capaz?
Em Porto Real, Cersei enreda-se cada vez mais nas teias da corte. Desprovida do apoio da família, e rodeada por um conselho que ela própria considera incapaz, é ainda confrontada com a presença ameaçadora de uma nova corrente militante da Fé. Como se desenvencilhará de um tal enredo?
A guerra está prestes a terminar mas as terras fluviais continuam assoladas por bandos de salteadores. Apesar da morte do Jovem Lobo, Correrrio ainda resiste ao poderio dos Lannister, e Jaime parte para conquistar o baluarte dos Tully. O mesmo Jaime que jurara solenemente a Catelyn Stark não voltar a pegar em armas contra os Tully ou os Stark. Mas todos sabem que o Regicida é um homem sem honra. Ou não será bem assim?

Opinião:

Este é o oitavo volume da saga As Crónicas de Gelo e Fogo de George R.R.Martin e a sua acção decorre maioritariamente em Porto Real. Neste oitavo volume só temos o relato de algumas das personagens que tanto amamos/detestamos nesta saga.  No próximo livro (A Dança dos Dragões), de acordo com uma nota final do autor, teremos o relato dos restantes personagens que não foram abordados neste livro. Pelos vistos o livro inicial era tão grande que o autor teve que o dividir em dois livros.

Neste volume temos os relatos de Cercei (mais amorosamente malvada do que nunca e cujas artimanhas lhe trazem consequências e reviravoltas inesperadas), Jaime (o anti-herói que surpreende a cada livro), Brienne (que se confronta com um adversário – repugnante- nunca antes visto nesta saga e tem um encontro do “outro mundo”, com alguém que julgávamos estar morto(a)!!!), Sansa e Arya (com nomes e personalidades totalmente diferentes daquelas que conhecemos inicialmente) e Samuel Tarly (dentro de um navio, com um objectivo e propósito muito definidos).

George R.R.Martin volta a transportar-nos para o seu mundo fantástico de gelo e fogo com personagens ricas e uma trama deveras intensa. Gostei muito e espero ler o próximo volume em breve!

Classificação: 4*

Também li deste autor:

Livro 1 – A Guerra dos Tronos

Livro 2 – A Muralha de Gelo

Livro 3 – A Fúria dos Reis

Livro 4 – O Despertar da Magia

Livro 5 – A Tormenta de Espadas

Livro 6 – A Glória dos Traidores

Livro 7 – O Festim dos Corvos

Opinião: O Festim dos Corvos de George R. R. Martin

 

Livro: O Festim dos Corvos (Livro 7, As Crónicas de Gelo e Fogo)o-festim-dos-corvos

Autor: George R. R. Martin

Páginas: 423

Sinopse: Continuando a saga mais ambiciosa e imaginativa desde O Senhor dos Anéis, As Crónicas de Gelo e Fogo prosseguem após o violento triunfo dos traidores.Enquanto os senhores do Norte lutam incessantemente uns contra os outros e os Homens de Ferro estão prestes a emergir como uma força implacável, a rainha regente Cersei tenta manter intacta a força dos leões em Porto Real. Os jovens lobos, sedentos por vingança, estão dispersos pela terra, cada um envolvido no perigoso jogo dos tronos.Arya abandonou Westeros rumo a Bravos, Bran desapareceu na vastidão enigmática para além da Muralha, Sansa está nas mãos do ambicioso e maquiavélico Mindinho, Jon Snow foi proclamado comandante da Muralha mas tem que enfrentar a vontade férrea do rei Stannis e, no meio de toda a intriga, começam a surgir histórias do outro lado do mar sobre dragões vivos e fogo…

Opinião:

Depois dos acontecimentos, algo tumultuosos (ou melhor, catastróficos!!!), do livro anterior (“A Gloria dos Traidores”), este sétimo volume apresenta-nos as duras e pesadas consequências da luta, cada vez mais cerrada (e sem olhar a meios), pelos tronos. É, sem dúvida, como o título indica o Festim dos Corvos. Sendo os Corvos interpretados no sentido lato e figurativo.

A escrita de George R. R. Martin destaca-se, como sempre, pela autenticidade, por vezes bruta e inconveniente, das suas caricatas personagens. Saliento apenas que, por vezes, devido à velocidade da acção e da quantidade nova de personagens que surgiram, me perdi um pouco na narrativa. Este livro foca-se em novas personagens e tive pena que não fosse dada tanta atenção a outras personagens que nos acompanham desde o início, nomeadamente Jon Snow, Bran, Daenerys e Arya (apesar de termos tido acesso, de uma forma ligeira, ao que está a acontecer a esta última).

Contudo, percebo que a inserção de novas personagens servem para renovar e dar um novo vigor à história. A minha leitura com este escritor é sempre díspar, ou seja, existem momentos e que não consigo largar o livro, mas existem outros em que me perco na narrativa e me sinto algo confusa.

Apesar de tudo, foi agradável rever Brienne e a sua missão de encontrar Sansa; foi agradável rever a víbora da Cersei, que apesar de vilã tem uma forma de pensar cheia de humor negro, que me fez rir um pouco; e foi agradável rever Sam que enfrenta uma missão difícil e mostra que até o mais simples e humilde dos homens tem coragem e força para enfrentar qualquer obstáculo.

Classificação: 4*

 

Destaque Autores Novembro: George R. R. Martin

 

George-RR-Martin

Neste mês decidi dar destaque ao autor da saga de fantasia mais vendida da atualidade, George R. R. Martin. A saga em questão intitula-se As Crónicas de Gelo e Fogo.

George R.R.Martin trabalhou em Hollywood durante 10 anos como argumentista e produtor antes de se dedicar à escrita. Este escritor escreve sobre os mais diversos géneros como o horror, fantasia e ficção científica, revelando-se desta forma um autor multifacetado.

Aqui fica a lista de livros que já tive oportunidade de ler deste autor:

a guerra dos tronos

A muralha de gelo

A fúria dos Reis

chamempolicia_capa.indd

Opinião: O Despertar da Magia de George R.R.Martin

 

Livro: O Despertar da Magia – Livro 4 das crónicas de gelo e fogochamempolicia_capa.indd

Autor: George R.R.Martin

Páginas: 416

Sinopse: Quarto volume de As Crónicas de Gelo e Fogo, a saga de fantasia mais vendida, elogiada e premiada dos últimos 50 anos, e a única obra de fantasia a conseguir o primeiro lugar do Top do New York Times. Esta é uma saga de grande fôlego, que vai buscar à realidade medieval a textura e o pormenor que conferem dimensão e crueza a um universo de fantasia tão bem construído que faz empalidecer a Terra Média de Tolkien. Martin é um especialista na manipulação das expectativas dos leitores e, profundo conhecedor do género, não deixa de estender sucessivas armadilhas com as quais desarma os tropos que o leitor pensa reconhecer a cada página. O épico de fantasia que toda a Fantasia Épica gostava de ser.

Opinião:

Este é o quarto volume das crónicas de gelo e fogo e volta a transportar-nos para o mundo maravilhoso criado por Geroge R.R.Martin. Com uma escrita intrincada, rápida e pormenorizada, este livro volta a dar um destaque marcante às personagens marcadas pelo fogo e pelo gelo da magia desta saga.

As minhas personagens preferidas são, desde o início da saga, Jon Snow, Arya e Bran. Pensei que neste livro iria ter algumas respostas que ficaram em suspense no último volume, contudo termino a leitura com mais e novas questões quanto ao destino de cada uma das personagens. Ficou muita coisa em aberto e muito mudou deste o início desta história. Este livro destaca ainda o sagaz duende Tyrion com um desfecho que não esperava e com implicações graves no reino do Rochedo Casterly. Sansa, Theon e Rickon foram outras personagens que se destacaram. Ficou muito ainda por revelar de Daenerys e do destino dos seus dragões. Gostei mais uma vez e recomendo.

Escritores mais bem pagos em 2013 – Top 5

De acordo com a revista Forbes, os 5 autores mais bem pagos em 2013 foram:

1. E.L.James (95 milhões de Dólares)

EL James

Principal Sucesso: Trilogia Cinquenta sombras de Grey

Lamento, mas não sou grande fã de E.L.James. Li os primeiros 2 livros devido ao facto de ser um livro muito comentado, quer nas redes sociais, quer nos media, contudo não me cativou!

2. James Patterson (91 milhões de Dólares)

jamesPatterson

Principais sucessos: Alex Cross, Maximum Ride, A conspiração da Aranha

Nunca li nada deste autor mas as críticas que leio dos seus livros são muito boas.

3. Suzanne Collins (55 milhões de Dólares)

suzanne colins

Principal Sucesso: série “Jogos da Fome”

Nunca li nada desta autora. Sei que os seus livros foram adaptados ao cinema e que fazem muito sucesso.

4. Bill O’Reilly (28 milhões de Dólares)

bill-o-reilly

Principais sucessos: “Killing Lincoln” e “Killing Kennedy”

É um apresentador de televisão e comentador político norte-americano. Que eu tenha conhecimento, não existem livros editados em português.

5. Danielle Steel (26 milhões de Dólares)

Steel, Danielle

Principais Sucesso: “A Luz que brilha”, “Um Amor Imenso”, “Ecos do Passado”, etc.

Gosto muito desta escritora. Já li alguns livros e gostei sempre de todos. 

Outros escritores:

Nora Roberts encontra-se em 8º lugar

Stephen King encontra-se na 10º posição

J.K.Rowling está em 15º lugar

George R.R.Martin em 16º lugar

Novas Aquisições

chamempolicia_capa.indd

O Despertar da Magia é o 4º Livro das crónicas de gelo e fogo de George R.R.Martin.

Não resisti a uma promoção de 30% de desconto sobre o preço e aqui está, na minha estante!

o aprendiz

Corri bastante para conseguir encontrar este livro. É o 2º livro da saga de policiais, mais famosa, de Tess Gerritsen.

Finalmente, consegui adquiri-lo e já está nas minhas próximas leituras.

Opinião: A Fúria dos Reis de George R. R. Martin

 

Livro: A Fúria dos Reis (Livro III, Crónicas de Gelo e Fogo)A fúria dos Reis

Autor: George R. R. Martin

Páginas: 480

Sinopse: Quando um cometa vermelho surge nos céus de Westeros encontra os Sete Reinos em plena guerra civil. Os combates estendem-se pelas terras fluviais e os grandes exércitos dos Stark e dos Lannister preparam-se para o derradeiro embate. No seu domínio insular, Stannis, irmão do falecido Rei Robert, luta por construir um exército que suporte a sua reivindicação ao trono e alia-se a uma misteriosa religião vinda do oriente. Mas não é o único, pois o seu irmão mais novo também se proclama rei, suportado por uma hoste que reúne quase todas as forças do sul. Para pior as coisas, nas Ilhas de Ferro, os Greyjoy planeiam a vingança contra aqueles que os humilharam dez anos atrás.O Trono de Ferro é ocupado pelo caprichoso filho de Robert, Joffrey, mas quem de facto governa é a sua cruel e maquiavélica mãe. Com a afluência de refugiados e um fornecimento insuficiente de mantimentos, a cidade transformou-se num lugar perigoso, e a Corte aguarda com medo o momento em que os dois irmãos do falecido rei avancem contra ela. Mas quando finalmente o fazem, não é contra a cidade que investem…O que os Sete Reinos não sabem é que nada disto se compara ao derradeiro perigo que se avizinha: no distante Leste, os dragões crescem em poder, e não faltará muito para que cheguem com fogo e morte!

Opinião: Após os acontecimentos trágicos no final do segundo livro, “A Fúria dos Reis”, apresenta-nos as consequências (algumas terríveis) desses acontecimentos. Este livro baseia-se no confronto entre os Stark e os Lannister e na luta desenfreada pelo poder. A história de Daenerys Targaryen também se altera drasticamente, assim como o destino de Arya e da sua irmã mais velha. O anão Tyrion tem um papel preponderante nesta luta pelo poder e no revelar de intrigas e ameaças escondidas. A perspicácia deste anão e o seu bom humor nas situações mais difíceis tiveram um efeito marcante na condução da história. John Snow continua a ser uma das minhas personagens preferidas e a que me suscita mais curiosidade. Adorei e espero ler os próximos volumes em breve!