Feira do Livro 2018

A Associação Portuguesa de Editores e Livreiros (APEL) anunciou que a 88.ª Feira do Livro de Lisboa irá decorrer, este ano, entre os dias 25 de Maio (6.ª feira) a 13 de Junho (4.ª feira), no Parque Eduardo VII.

Vão ocorrer algumas alterações, nomeadamente no horário da Feira, mas ainda não divulgaram nada em concreto. Pelos vistos o ano passado bateu todos os recordes, quer de participantes, pavilhões e de visitantes, o que aumenta as expectativas quanto à Feira deste ano! 🙂

Fontes: APEL e 24.sapo.pt

Anúncios

Muito Obrigada :)

 

Durante esta semana o blogue ultrapassou as 60.000 visualizações! Muito Obrigada a todos os que visitam o blogue diariamente. Obrigado pela vossa presença, não só aqui no blogue, mas também a toda a comunidade do Goodreads e a todos os seguidores no facebook! Muito Obrigada pelo carinho!

Espero que as páginas dos livros vos preencham os sonhos de cores suaves e carinhosas e que os livros vos acompanhem, de uma forma inspiradora e constante, nesta jornada incomparável, que é a Vida!

Boas Leituras e sejam felizes! 🙂

A Prometida do Capitão de Tessa Dare

 

Livro: A Prometida do Capitão (#3, Castles Ever After)

Autora: Tessa Dare

Páginas: 304

Sinopse: Maddie é bonita e talentosa, pelo que todos esperam que ela se case em breve. Mas Maddie é muito tímida em relação aos homens, além de ter um medo terrível de espaços públicos e multidões.
Para se livrar de ter de ir a festas e ser cortejada, ela inventa um noivo imaginário: um capitão escocês de nome MacKenzie, muito apaixonado e dedicado, a quem escreve cartas onde revela os seus mais íntimos desejos e anseios. Aproveitando as prolongadas ausências do capitão, que vive convenientemente longe por causa da guerra, Maddie vai conseguindo escapar à pressão de se apresentar à sociedade.
Anos depois, porém, o inimaginável acontece: o capitão, produto da sua imaginação, aparece-lhe em carne e osso. Este capitão Logan MacKenzie é um soldado atraente, mas rude e selvagem. E o pior de tudo é que tem na sua posse as cartas de Maddie, aquelas que ela escreveu ao seu noivo fictício, e que contêm segredos inconfessáveis.
Agora, o capitão pretende fazê-la cumprir todas as promessas que ela lhe fez e que nunca esperou ter de concretizar…

Opinião: 

Este é o terceiro volume da série romântica Castles Ever After da autora norte-americana Tessa Dare. À semelhança dos livros anteriores, esta autora volta a juntar o seu sentido de humor muito apurado e a sua escrita cheia de paixão e sensualidade para nos deslumbrar com mais um romance histórico com escoceses ruivos e lagostas à mistura!

Os livros desta autora são sempre momentos de leitura muito aprazíveis, cheios de alegria e de personagens ricas e caricatas. A narrativa escorre entre os dedos e mal damos pelo tempo passar. O seu sentido de humor muito perspicaz e excêntrico, é talvez, a sua grande imagem de marca e algo que aprecio muito na sua escrita.

Esta é uma série que permite um refúgio para os mais românticos ou para os que gostam de uma leitura cheia de paixão. Tessa Dare é arrojada nas suas obras e cativa com as suas histórias simples e deliciosas! Gostei muito!

Classificação: 3*

Citação: “A pequena luz amarela brilhou como uma promessa. Não era a centelha levada da fogueira para casa, mas era uma criada por ambos. Uma nova chama. Um recomeço. Do passado nada mais importava. Havia apenas o futuro.”

Também li desta autora:

 

Romance com o Duque

A Noiva do Marquês

Opinião: A Luz que nos Une de Laura Lynne Jackson

 

Livro: A Luz que nos Une

Autora: Laura Lynne Jackson

Páginas: 272

Sinopse: Laura Lynne Jackson estava atrasada. Do outro lado da cidade, dezanove pais e mães, que tinham perdido os filhos, esperavam ansiosamente por ela. Laura estava numa pilha de nervos, não sabia como os poderia vir a consolar. Quando parou num semáforo, porém, as crianças chegaram. Laura sentiu-lhes a presença dentro do carro. Todas tinham mensagens, e queriam que a médium as transmitisse. Mais tarde, ao chegar à reunião de pais, já sabia o que lhes dizer. Os filhos tinham-na visitado, estavam bem. E queriam apenas libertar os pais da dor de os terem perdido.
Durante anos, Laura viveu com um dom secreto. Tinha extraordinários poderes mediúnicos, e não sabia como lidar com eles. Começou a senti-los quando um dia, num ataque de pânico, previu a morte do avô. E cresceu assim, a esconder a verdade de todos, angustiada por ver o que mais ninguém via, envergonhada por conseguir ler auras, pensamentos. E, sobretudo, por ouvir as vozes de quem já cá não estava. Em adulta, e durante mais de vinte anos, viveu uma vida dupla. De dia era professora, à noite mediava a conversa entre aqueles que tinham ficado e aqueles que tinham partido. Só quando um painel de cientistas lhe certificou o dom é que começou a sentir-se em paz consigo mesma. Decidiu então contar a sua história e escrever este livro transformador. A Luz que nos Une abre-nos as portas para o mundo que existe para além da vida e da morte.

Opinião:

Laura Lynne Jackson é professora de inglês, tem uma família tipicamente americana e é médium psíquica. Este livro relata momentos e experiências de vida vividos por Laura desde a sua infância. Para além de partilhar momentos pessoais e íntimos da sua vida, Laura apresenta-nos também algumas histórias de pessoas que encontrou ao longo do caminho e a quem teve oportunidade de transmitir mensagens dos seus entes queridos. São momentos sempre muito emocionantes e cheios de amor.

Jackson é médium certificada pelo Winbridge Institute for Aplied Research in Human Potencial (único organismo científico dos Estados Unidos da América a dar esse tipo de certificação) e pela fundação Forever Family. As suas credenciais são notáveis e o seu relato muito transparente. 

A narrativa é simples e muito fácil de se ler. Com mensagens de amor e esperança para todos. A luz que nos une é algo que não podemos negar face ao exposto neste livro. É, sem dúvida, um livro que ajudará muitas pessoas a ultrapassar a dor da perda de alguém próximo (incluindo animais de estimação) ou que simplesmente necessitem de alento e esperança nas suas vidas. Recomendo!

Classificação: 3*

Citação: “E posso partilhar a minha convicção de que, se não considerarmos pelo menos a possibilidade de uma vida depois da morte – se não olharmos pelo menos a possibilidade de uma vida depois da morte – se não olharmos para a abundância de evidências que surgiram nos últimos anos sobre a persistência da consciência – estamos a fechar-nos a uma fonte de grande beleza, conforto, cura e amor. No entanto, se estivermos abertos a ter esta conversa, podemos tornar-nos pessoas mais inteligentes, mais felizes, mais autênticas. Mais próximas da nossa verdade. Mais próximas do nosso verdadeiro eu. Da melhor versão de quem somos. A versão que nos permite partilhar o nosso melhor com os outros e, assim, mudar o mundo.”

Opinião: O Quarto de Jack de Emma Donoghue

 

Livro: O Quarto de Jack

Autora: Emma Donoghue

Páginas: 405

Sinopse:  Para Jack, de cinco anos, o quarto é o mundo todo. É onde ele e a Mamã comem, dormem, brincam e aprendem. Embora Jack não saiba, o sítio onde ele se sente completamente seguro e protegido, aquele quarto é também a prisão onde a mãe tem sido mantida contra a sua vontade. Contada na divertida e comovente voz de Jack, esta é uma história de um amor imenso que sobrevive a circunstâncias aterradoras, e da ligação umbilical que une mãe e filho.
O quarto é um lugar que nunca vai esquecer; o mundo é um sítio que nunca mais olhará da mesma maneira.

Opinião:

E as minhas primeiras 6* deste ano vão para este livro! Relatado na íntegra pela perspectiva de um menino de cinco anos, Jack entranhou-se no meu coração e ainda nem tinha terminado o primeiro capítulo. Com uma narrativa muito original, diferente de tudo o que já li, “O Quarto de Jack” apresenta-se como uma obra inesquecível e marcante.

Toda a história é contada por este menino adorável que não conhece mais nada senão o Quarto onde vive. Para ele o “mundo lá fora” não existe pois nunca o viu. Nunca teve contacto com outras pessoas, crianças ou animais. Nunca viu uma árvore, um pássaro ou o mar. É incrível a sua inocência e a sua forma de “ver” tudo aquilo que o rodeia. À medida que vamos avançando no livro vamos percebendo os contornos mais negros e profundos desta situação e a consequente libertação deste cenário horrível e extremamente opressor. 

Foi adaptado ao cinema e apresentado ao público em 2015. “Room” (O Quarto de Jack) foi aclamado pela crítica e a atriz principal, Brie Larson, ganhou em 2016 o Oscar para melhor Atriz. Ainda não vi o filme, mas espero fazê-lo em breve. Adorei este livro e recomendo!

Classificação: 6*

Citação: “Oiço uma coisa a cair. Estou tão assustado que nunca mais vou abrir os olhos. A Mamã está a chorar. O bip bip. Bum, a Porta fechou-se, ficamos sozinhos.”

Trailer do filme:

Opinião: Na Sombra da Vida de J.R.Ward

 

Livro: Na Sombra da Vida (#10, Série Irmandade da Adaga Negra)

Autora: J.R.Ward

Páginas: 736

Sinopse: Desde a morte da shellan que Tohrment é uma sombra do líder vampiro de outrora. Fisicamente debilitado e profundamente destroçado, foi levado de volta à Irmandade por um anjo caído egocêntrico. De regresso à guerra com um desejo de vingança implacável, não está preparado para enfrentar um novo tipo de tragédia. Quando Tohr começa a ver a sua amada em sonhos – presa num mundo frio e isolado, longe da paz e da tranquilidade do Vápido – aceita a ajuda do anjo, na esperança de salvar quem perdeu. No entanto, como Lassiter lhe diz que tem de aprender a amar outra vez para libertar a sua antiga companheira, Tohr apercebe-se de que estão todos condenados… É nessa altura que uma fêmea com uma história obscura começa a aproximar- -se dele. No cenário da guerra com os minguantes e com um novo clã de vampiros a almejar o trono do Rei Cego, Tohr debate-se entre o passado enterrado e um futuro escaldante e cheio de paixão… mas será capaz de libertar o coração, e a todos eles?

Opinião:

Tal como as estações do ano – num ciclo de luz e sombra – assim se sucedem os capítulos deste romance arrebatador, em que as emoções surgem à flor da pele e preenchem as páginas deste livro de paixão, acção e novos personagens que dão uma nova vida à saga. Pela primeira vez vemos o Rei da Irmandade fisicamente vulnerável (uma surpresa para mim!) e um novo clã de vampiros a despontar na alvorada (que parecem trazer problemas sérios à Irmandade!).

Este é o décimo volume da incontornável saga “Irmandade da Adaga Negra” da talentosa e irreverente J.R.Ward. Temos a história de Tohrment que fazendo jus ao nome reside numa existência vazia de sentimentos após a perda da sua shellan. E a história de Autumn, cujo passado e cicatrizes inerentes a prendem a uma subserviência auto-imposta, como mecanismo para esconder algo muito mais profundo. Um casal deveras perturbado, mas cuja salvação se prende precisamente à ligação, união e amor de um pelo outro (por mais impossível que nos pareça ao longo da narrativa).

Esta saga é viciante! Ward consegue a cada volume contar uma história de amor, cheia de paixão e sensualidade, e simultaneamente, introduz novos personagens com histórias muito cativantes que nos incentiva a continuar a acompanhar a saga. É impossível ficar indiferente à escrita desta autora: emocionei-me (como sempre!) nos capítulos finais, houve alturas em que quis esmurrar Tohrment e noutras abraçá-lo num consolo sentido, houve momentos em que torci pelos inimigos e outros em que desejei a queda dos mesmos. São sempre livros intensos, arrebatadores e inesquecíveis!

Classificação: 5*

Citações:

“És apenas um fantasma que não está realmente aqui… não mais do que eu.”

“A vida era curta, por mais dias que se tivesse. E as pessoas eram preciosas, todas, não importava quantas se tinha a felicidade de as ter na vida. E o amor … valia a pena morrer por amor. Também valia a pena viver por ele.”

Também li desta autora:

Saga da “Irmandade da Adaga Negra”

        

Saga dos “Anjos Caídos”

  

Opiniões no blogue: Na Sombra do Sonho; Na Sombra do Amor; Na Sombra da Vingança; Na Sombra do Destino; Na Sombra do PerigoDesejo