Opinião: Sombras da Noite Branca de Sandra Carvalho

 

Livro: Sombras da Noite Branca (Livro 8, Saga das Pedras Mágicas)

Autora: Sandra Carvalho

Páginas: 560

Sinopse: O momento de todas as decisões aproxima-se. Halvard, o Filho do Dragão, espera ansiosamente a chegada da Noite Branca para assimilar o Conhecimento Absoluto e tornar-se um deus na Terra. Quase todos os seus inimigos foram destruídos; apenas o rei Ivarr do povo viquingue, os Guardiães das Lágrimas do Sol e da Lua e os Sacerdotes dos Penhascos ainda resistem. Entretanto, a guerreira Kelda da Montanha Sagrada treinou com afinco sob a orientação do feiticeiro Sigarr e está pronta para se tornar mestra da Arte Obscura. Apesar de saber que a celebração desse ritual irá extinguir a luz da sua essência, ela persiste, pois acredita que só assim poderá deter o avanço sanguinário do irmão gémeo. Todavia, a revelação de que o seu destino é concretizar a profecia e não contrariá-la poderá abalar as suas convicções. Terá Kelda a determinação e a força necessárias para cumprir a missão que a Pedra do Tempo lhe atribuiu, enquanto chora a perda do amor do príncipe da Gente Bela? Ou, sobre o Altar do Mundo, cederá ela à tentação do poder e abrirá o seu coração às sombras da Noite Branca? Sombras da Noite Branca é o oitavo volume da série de culto Saga das Pedras Mágicas, que encerra mais um capítulo desta aventura fantástica e apaixonante.

Opinião:

Pouco passava da meia-noite quando virei a última página deste livro. O silêncio tinha como pano de fundo o vento ligeiro que embatia na minha janela, como se não houvesse vivalma à minha volta, apenas as personagens desta saga, que se tornavam mais reais que qualquer som que o ouvido humano possa distinguir. “Sombras da Noite Branca” é o oitavo e último volume da Saga das Pedras Mágicas da talentosa autora portuguesa, Sandra Carvalho.

Este livro apresenta o desfecho da história dos dois irmãos gémeos (Kelda e Halvard) que apesar de semelhantes na linhagem de sangue são completamente distintos em carácter e personalidade. Um é luz o outro escuridão. Sandra Carvalho apresenta mais um livro magnífico, cheio de capítulos dinâmicos e de muita acção. Reencontramos personagens queridas de livros anteriores, revisitamos locais encantados e recordamos o amor de Kelda e do príncipe da Gente Bela, Lysander (com o feiticeiro Sigarr, pelo meio).

São sete as pedras mágicas que, devido à magia contida em cada uma delas, conseguem (não de forma deliberada) obliterar a vontade dos humanos (ou outros seres mágicos) em promessa de um poder para lá do imaginado. Neste último volume temos acesso ao destino das pedras e da forma como são restituídas a quem de direito.

Este saga terá um cantinho especial na minha estante e na minha memória. A narrativa de Sandra Carvalho conquistou-me desde o primeiro livro e proporcionou-me momentos fantásticos de leitura, ao longo de toda a saga. Gostei muito!

Classificação: 4*

Citação: “Uma Voz melodiosa e doce entoava um hino de amor eterno que encantava a Ilha dos Penhascos: «O meu coração será teu enquanto as estrelas brilharem no céu…»”

Também li desta autora:

      

Opiniões no blogue: O Guerreiro Lobo; Lágrimas do Sol e da Lua; O Círculo do Medo; Os Três Reinos; A Sacerdotisa dos Penhasco; O Filho do Dragão

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

w

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.