Opinião: O Festim dos Corvos de George R. R. Martin

 

Livro: O Festim dos Corvos (Livro 7, As Crónicas de Gelo e Fogo)o-festim-dos-corvos

Autor: George R. R. Martin

Páginas: 423

Sinopse: Continuando a saga mais ambiciosa e imaginativa desde O Senhor dos Anéis, As Crónicas de Gelo e Fogo prosseguem após o violento triunfo dos traidores.Enquanto os senhores do Norte lutam incessantemente uns contra os outros e os Homens de Ferro estão prestes a emergir como uma força implacável, a rainha regente Cersei tenta manter intacta a força dos leões em Porto Real. Os jovens lobos, sedentos por vingança, estão dispersos pela terra, cada um envolvido no perigoso jogo dos tronos.Arya abandonou Westeros rumo a Bravos, Bran desapareceu na vastidão enigmática para além da Muralha, Sansa está nas mãos do ambicioso e maquiavélico Mindinho, Jon Snow foi proclamado comandante da Muralha mas tem que enfrentar a vontade férrea do rei Stannis e, no meio de toda a intriga, começam a surgir histórias do outro lado do mar sobre dragões vivos e fogo…

Opinião:

Depois dos acontecimentos, algo tumultuosos (ou melhor, catastróficos!!!), do livro anterior (“A Gloria dos Traidores”), este sétimo volume apresenta-nos as duras e pesadas consequências da luta, cada vez mais cerrada (e sem olhar a meios), pelos tronos. É, sem dúvida, como o título indica o Festim dos Corvos. Sendo os Corvos interpretados no sentido lato e figurativo.

A escrita de George R. R. Martin destaca-se, como sempre, pela autenticidade, por vezes bruta e inconveniente, das suas caricatas personagens. Saliento apenas que, por vezes, devido à velocidade da acção e da quantidade nova de personagens que surgiram, me perdi um pouco na narrativa. Este livro foca-se em novas personagens e tive pena que não fosse dada tanta atenção a outras personagens que nos acompanham desde o início, nomeadamente Jon Snow, Bran, Daenerys e Arya (apesar de termos tido acesso, de uma forma ligeira, ao que está a acontecer a esta última).

Contudo, percebo que a inserção de novas personagens servem para renovar e dar um novo vigor à história. A minha leitura com este escritor é sempre díspar, ou seja, existem momentos e que não consigo largar o livro, mas existem outros em que me perco na narrativa e me sinto algo confusa.

Apesar de tudo, foi agradável rever Brienne e a sua missão de encontrar Sansa; foi agradável rever a víbora da Cersei, que apesar de vilã tem uma forma de pensar cheia de humor negro, que me fez rir um pouco; e foi agradável rever Sam que enfrenta uma missão difícil e mostra que até o mais simples e humilde dos homens tem coragem e força para enfrentar qualquer obstáculo.

Classificação: 4*

 

Advertisements

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s