Opinião: Lembranças Macabras de Tess Gerritsen

 

Livro: Lembranças Macabras (Livro 7 – Série Rizzoli & Isles)lembranças macabras

Autora: Tess Gerritsen

Páginas: 464

Sinopse: Quando o pessoal do Museu Crispin de Boston encontra nas suas caves uma múmia em perfeito estado de conservação, tudo indica tratar-se de um artefacto egípcio milenar, que poderá significar um novo fôlego para a instituição, cuja manutenção está em risco. Porém, quando a doutora Maura Isles analisa a múmia, apelidada de Madame X, para certificar a validade arqueológica do achado, faz uma descoberta horripilante: uma mensagem macabra que sugere que o cadáver «antiquíssimo» é afinal uma vítima de homicídio bem moderna.
Para Maura e para a detetive Jane Rizzoli, as provas forenses são inequívocas, e ao surgir um cadáver de outra mulher nas caves do museu, torna-se evidente que há um assassino à solta, inteligente e diabólico, que se diverte a provocar tanto as vítimas como a polícia.
Quando Josephine Pulcillo, uma das arqueólogas do museu, descobre um terceiro cadáver no seu próprio carro, as peças do puzzle começam a amontoar-se… até que a própria Josephine desaparece, lançando Maura e Jane numa luta contra o tempo para tentarem salvar-lhe a vida. Conseguirão elas impedir o «assassino arqueólogo» de juntar mais uma peça à sua macabra coleção?

Opinião:

Este foi o primeiro livro que comprei, este ano, na Feira do Livro de Lisboa e é o sétimo volume da série policial Rizzoli & Isles da fantástica escritora, que já se tornou presença obrigatória na minha estante, Tess Gerritsen. O último volume que li foi o quinto (Desaparecidas) e pensei que o sexto (O Clube Mefisto) ainda não tinha sido publicado em Portugal. Todavia, estive a pesquisar e afinal já foi publicado! Mais um para a minha Wishlist.

Sabem aqueles livros que nos resgatam e não nos largam enquanto não os terminarmos? Este é um deles! O ritmo da escrita é alucinante e os acontecimentos sucedem-se de uma forma fantástica, que prendem o leitor da primeira à última página. A detective Jane Rizzoli e a doutora Maura Isles vêem-se confrontadas com uns crimes abomináveis, em que as vítimas aparecem mumificadas. É notável o trabalho de investigação desta escritora e confesso que para além do prazer da leitura, fiquei a saber muito sobre o processo de mumificação de um corpo, no Egipto antigo e, também, nos dias de hoje!

O final é uma reviravolta de 180 graus. Algumas das minhas teorias cumpriram-se, mas outras apanharam-me totalmente de surpresa! É sempre um prazer ler o trabalho desta escritora. ADOREI e Recomendo!

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s