Outono

outono

“Gosto do Outono. Não sei se são as cores, as folhas maduras que caem das árvores, se é o vento que me acaricia o cabelo, não sei bem como, ou porquê, mas gosto do Outono. É a luz algo fugaz que desperta de manhã e a noite que cai cedo. São as estrelas que aparecem bem no final da tarde, já anunciando a noite que se adivinha. É ficar na cama aconchegada nos lençóis quentinhos e ouvir o leve bater da chuva na janela do meu quarto. É a preparação para o Inverno. É retirar as pantufas do armário e o casaco felpudo do cabide. É sentir os primeiros pingos de chuva, depois de meses de calor. Não sei porquê mas gosto do Outono… do seu cheiro, da sua magia. E quando esta estação é acompanhada por (muitos) livros é a magia no seu maior esplendor de cores e ventos suaves …”

Sara – Momentos de Magia

Livros de escritores portugueses

Infelizmente não costumo ler muitos livros de autores portugueses. Estabeleci, no início do ano um desafio de ler pelo menos 10 livros, contudo não está a correr muito bem. Acabo sempre por dar predilecção a autores estrangeiros.Tenho alguns na minha estante à espera de serem lidos e outros que gostaria de ler um dia. Aqui ficam alguns livros de escritores portugueses que gostaria de ler um dia:

Os Livros que devoraram o meu pai - k

Os Livros que devoraram o meu pai – Afonso Cruz

Sinopse: Vivaldo Bonfim é um escriturário entediado que leva romances e novelas para a repartição de finanças onde está empregado. Um dia, enquanto finge trabalhar, perde-se na leitura e desaparece deste mundo. Esta é a sua verdadeira história — contada na primeira pessoa pelo filho, Elias Bonfim, que irá à procura do seu pai, percorrendo clássicos da literatura cheios de assassinos, paixões devastadoras, feras e outros perigos feitos de letras.

Memorial_do_convento_(48ª_edição)

Memorial do Convento – José Saramago

Sinopse: Era uma vez um rei que fez promessa de levantar convento em Mafra. Era uma vez a gente que construiu esse convento. Era uma vez um soldado maneta e uma mulher que tinha poderes. Era uma vez um padre que queria voar e morreu doido.

A_Ultima_Feiticeira

A última feiticeira – Sandra Carvalho

Sinopse: O fantástico épico está novamente de parabéns com mais um estreia literária de uma autora portuguesa que a Presença propõe ao seu público. Em “A Saga das Pedras Mágicas” os heróis, diz-nos Sandra Carvalho, têm uma profunda ligação à Natureza e aos Elementos, são apaixonados pela Vida e inteiramente determinados na sua coragem. A acção passa-se num tempo em que os sábios Druidas se recolhiam nas florestas para perpetuarem o Conhecimento que em eras passadas lhes fora transmitido pelos Seres Mágicos. O berço da heroína desta história, Catelyn, e dos seus cinco irmãos varões, situa-se na Grande Ilha, cada vez mais fustigada pelos ataques dos Viquingues. Os senhores locais formaram uma Aliança para os repelirem, consolidando essa política através de casamentos combinados entre os herdeiros das grandes famílias. Depois de uma infância paradisíaca, Catelyn cresce num mundo cada vez mais violento, assistindo impotente às manipulações da maldosa Myrna, a protegida do homem com quem o pai de Catelyn destinou casá-la.

prenuncio das águas

O prenúncio das águas – Rosa Lobato Faria

Sinopse: “São raros os escritores que, como a autora de O Prenúncio das Águas, detêm uma extraordinária fluência discursiva aliada a uma poderosa imaginação criadora, “viciando” o leitor nos jogos da paixão, do ciúme e da vingança. Em fundo, um universo ficcional onde o fantástico e o real se entrelaçam. Como ponte entre ambos, a complexidade simbólica da água: fonte de vida, centro de amor, agente de morte. Canto do cisne de uma aldeia real e mítica, luz que brilhará para sempre no fundo das águas.” — Teresa Martins Marques, Mestre em Literatura Portuguesa Moderna e Contemporânea, Docente e Investigadora Literária.

E vocês o que acham? Já leram algum destes livros? Conhecem outros livros de escritores portugueses que me aconselhem?

Razões para ler com as crianças

Ler1

O Plano Nacional de Leitura tem um projecto a decorrer em que enumera 7 excelentes razões para ler com as crianças. O projecto intitula-se “Ler + em Família”

Aqui ficam as razões para que partilhe o seu tempo, a ler com as crianças que lhe são mais próximas: filhos, irmãos, sobrinhos, primos, etc.:

1. Ouvir ler em voz alta, ler em conjunto, conversar sobre livros, desenvolve a inteligência e a imaginação.

2. Os livros enriquecem o vocabulário e a linguagem.

3. As imagens, informações e ideias dos livros alargam o conhecimento do mundo.

4. Quem tem o hábito de ler conhece-se melhor a si próprio e compreende melhor os outros.

5. Ler em conjunto é divertido, reforça o prazer do convívio.

6. Os laços afectivos entre as crianças e os adultos que lhes lêem tornam-se mais fortes.

7. A leitura torna as crianças mais calmas, ajuda-as a ganhar autoconfiança e poder de decisão.

Opinião: As Jóias do Sol de Nora Roberts

 

Livro: As Jóias do Sol (Livro 1 da Trilogia Irlandesa)capa_Joias do Sol 2008.ai

Autora: Nora Roberts

Páginas: 282

Sinopse: Depois de um casamento falhado e uma carreira desapontante como professora de Psicologia, a jovem Jude Murray sente-se no limiar de um esgotamento nervoso. Numa fuga desesperada para a frente, decide abandonar Chicago e instalar- -se durante alguns meses no chalé abandonado da sua bisavó, na distante e mágica vila de Ardmore, na Irlanda. 
Rodeada pela magia das paisagens irlandesas e inebriada pela lendas antigas, Jude vai descobrir a alegria que é viver, amar… e ser amada!

Opinião:

Este é o primeiro livro da trilogia Irlandesa de Nora Roberts e tem, antes de mais, uma capa lindíssima que cativa à primeira vista. O romance presente neste livro é entre uma americana, Jude e um irlandês, Aidan. Jude decide fazer uma mudança radical na sua vida e vai viver durante uns tempos para o chalé da sua bisavó, na vila de Ardmore, na Irlanda.

Gostei muito das lendas e contos do povo irlandês que foram abordados neste livro. Deixou-me com vontade de visitar este país, devido às descrições mágicas da escritora quanto às lendas, música, flores e toda a cultura da vila mágica de Ardmore. É um romance profundo, onde é abordada a importância das palavras quando se ama alguém. É a expressão dos sentimentos que está em causa ao logo de toda a narrativa, com um toque sobrenatural muito subtil, mas marcante na condução da história.

A escrita é flexível, acessível e fluída como sempre com um toque muito romântico e vincado nas personagens principais. É daqueles romances que nos fazem suspirar! Adorei e recomendo!

Sonhar ou não sonhar …

chuva_forte_011

“É forte o sentimento de alienação que por vezes se gera dentro de cada um de nós. É tão forte quando os pingos da chuva que caem contra o chão frio e deserto. Permanecemos incapazes de alcançar aquilo que ambicionamos, quase como se fosse inatingível. Por mais que o sonho se espalhe de forma obsessiva no nosso coração, é difícil transportá-lo para a realidade e ver resultados concretos no dia-a-dia. Amanhã logo se vê. É sempre amanhã. Nunca o hoje. Porquê? Reflicto, mas não encontro fim ao enigma que se impõe na minha alma como se fosse a garra de um animal selvagem. Essa garra que me aperta em dias e me esmaga em outros. Será culpa minha? Talvez! Será o simples desígnio de algo superior a todos nós? É possível. A verdade é que não tenho respostas para as mil e uma perguntas que me assolam todos os dias e cada vez me importo menos. Devo dar um passo de cada vez, sempre de cabeça erguida e ombros direitos, sempre com os olhos postos em cima! É possível que me perca, por vezes, em sonhos desenfreados que me deprimem mais do que outra coisa. Por isso, por vezes, prefiro não sonhar! Há dias que não quero sentir aquela esperança pequena que vem com o sonho. Não quero sonhar, simplesmente! Porque no final do dia, a dor é ainda maior do que ontem…”

Sara – Momentos de Magia

Livros e Religião – Os meus Destaques

O Segredo da Irmã Lúcia

Sinopse: Em O Segredo da Irmã Lúcia , que o cardeal Saraiva Martins considera como imprescindível livro de cabeceira”, o leitor tem a síntese dos mistérios de Fátima, a história das Aparições, as orações do Anjo e de Nossa Senhora, o terceiro Segredo e, acima de tudo, os pensamentos da vidente acompanhados de quase uma centena de fotografias, muitas delas inéditas.

o_mestre_dos_mestres

Sinopse: Ao longo da História, muitas pessoas conseguiram mudar o rumo da política, da filosofia, da ciência ou da religião com as suas ideias. No entanto, houve um homem, que foi capaz não só de abalar os alicerces do pensamento como de alterar para sempre a trajectória da humanidade. Esse homem foi Jesus Cristo e os seus ensinamentos geram frutos há mais de dois mil anos. A sua incomparável inteligência e personalidade tornaram–no o ponto de partida perfeito para uma investigação sobre o funcionamento da mente e a sua surpreendente capacidade de superação. Em O Mestre dos Mestres, o primeiro volume da colecção Análise da Inteligência de Cristo, Augusto Cury faz uma original abordagem da vida dessa grande personagem, revelando que a sua inteligência era bem mais grandiosa do que imaginamos. Sob o ponto de vista da psicologia, Cury apresenta um fascinante estudo do comportamento de Jesus, iluminando os aspectos mais notáveis das suas atitudes.

Neste livro, fará uma viagem pelos mistérios da mente do Mestre dos Mestres. Não importam as suas crenças, a sua religião, posição social ou condição financeira. A mensagem de Cristo é universal e fala ao coração de todas as pessoas.

A travessia

Sinopse: Depois de A Cabana, a história da transformação de um homem, numa viagem entre o Céu e a Terra.

Anthony Spencer é um empresário de sucesso, um homem orgulhoso e egocêntrico que não olha a meios para conseguir os seus objetivos. Um dia, o destino prega-lhe uma partida: um AVC deixa-o nos cuidados intensivos, em estado de coma.
Entre a vida e a morte, Anthony vê-se num mundo que espelha a dor e a tristeza que tem dentro de si. Confuso, sem compreender exatamente onde está e como foi ali parar, viaja pela sua consciência para compreender quem realmente é e descobrir tudo o que tem perdido ao longo da vida: a esperança, a amizade genuína e o amor verdadeiro, sentimentos que há muito o seu coração deixara de sentir.
Em busca de uma segunda oportunidade, Anthony fará uma jornada de redenção e encontro com o seu verdadeiro ser.

espelho meu

Sinopse: Em Espelho meu há uma história de conversão. O autor relata-a em primeira pessoa: “Pertenço a uma geração que olhou para a Igreja e para a Fé como uma forma de menoridade, quase de idiotia intelectual. E este olhar dececionado projetava-se também sobre os Evangelhos…” Mas quando se decide a abrir o Evangelho expõe-se a um encontro que transforma completamente a sua vida. Espelho meu é, assim, um testemunho pessoal e corajoso. E apresenta-se ao leitor como uma explosão de esperança.
José Tolentino Mendonça, in Prefácio

Não tenho nenhum destes livros, mas já me cativam à algum tempo. Espero ter oportunidade de os ler em breve.

Livros que quero ler – Wishlist (#2)

Aqui ficam mais alguns livros que quero ler e que fazem parte da minha Wishlist:

a_culpa_e_das_estrelas

Sinopse: Apesar do milagre da medicina que fez diminuir o tumor que a atacara há alguns anos, Hazel nunca tinha conhecido outra situação que não a de doente terminal, sendo o capítulo final da sua vida parte integrante do seu diagnóstico. Mas com a chegada repentina ao Grupo de Apoio dos Miúdos com Cancro de uma atraente reviravolta de seu nome Augustus Waters, a história de Hazel vê-se agora prestes a ser completamente rescrita.
PERSPICAZ, ARROJADO, IRREVERENTE E CRU, A Culpa é das Estrelas é a obra mais ambiciosa e comovente que o premiado autor John Green nos apresentou até hoje, explorando de maneira brilhante a aventura divertida, empolgante e trágica que é estar-se vivo e apaixonado.

a festa das bruxas

Sinopse: A famosa escritora de policiais Ariadne Oliver prepara-se para celebrar a Noite das Bruxas em casa de uma amiga. Outra das convidadas é Joyce, uma jovem fã de livros policiais, que confessa ter já assistido a um assassinato. Mas a sua fama de contadora de histórias mirabolantes faz com que ninguém lhe preste atenção. Ou talvez não seja bem assim. Quando Joyce é encontrada morta nessa mesma noite, Mrs. Oliver questiona se esta última história seria mesmo fruto da sua imaginação. Quem de entre os convidados quereria silenciá-la? Mrs. Oliver não conhece ninguém melhor do que o seu amigo Hercule Poirot para responder a esta questão. Mas nem mesmo para o grande detective será fácil desmascarar o assassino.

morte_na_aldeia

Sinopse: Badger’s Drift é a típica aldeia inglesa onde todos se conhecem e, aparentemente, nada acontece. Tem um vigário, um médico desastrado, umas quantas figuras excêntricas e uma solteirona amorosa, famosa pelas suas bolachas caseiras. Mas quando a velhinha morre subitamente, a sua melhor amiga não se conforma. Ela sabe que aquela morte não foi natural. O inspector-chefe Barnaby e o incansável sargento Troy não têm alternativa senão investigar. E o lado sombrio da pitoresca aldeia começa lentamente a ser revelado. Perante velhos ressentimentos e novas rivalidades, ódios intensos e paixões dissimuladas, Barnaby está cada vez mais alarmado. Infelizmente, um segundo e hediondo crime vai confirmar as suas piores suspeitas.

Morte na Aldeia foi considerado um dos 100 Melhores Policiais de Sempre pela Crime Writers’ Association.

duas meninas vestidas de azul

Sinopse: Depois de terem festejado o 3º aniversário das gémeas Kelly e Kathy, Margaret e Steve Frawley saem para ir a uma festa, deixando as meninas ao cuidado da babysitter. Ao regressarem a casa, deparam com a polícia, que lhes dá a mais terrível das notícias: as crianças foram raptadas e os criminosos exigem oito milhões de dólares para as devolver à família.
Em pânico, o casal decide pagar o resgate, na esperança de terem as filhas de volta. Porém, ao chegarem ao local marcado, encontram apenas Kelly, num carro abandonado com um cadáver no lugar do condutor e um bilhete a revelar que Kathy, a outra menina, fora morta acidentalmente e o corpo largado no oceano.
Contudo, durante a missa em memória de Kathy, Kelly aproxima-se da mãe e diz-lhe ao ouvido: «Mãe, a Kathy está cheia de medo daquela senhora velha. Ela quer voltar para casa.» Os incidentes vão-se sucedendo e Margaret começa realmente a acreditar que a filha está viva e que as meninas estarão a comunicar telepaticamente uma com a outra, e que Kelly poderá ajudar a descobrir o paradeiro da irmã.